Muçulmanos Promovem Leilão de Mulheres em Londres

islamizacao-do-ocidente

Atualização:
Cometemos um erro na parte final desse artigo e que somente foi identificado horas após sua publicação. Manteremos o artigo na íntegra, mas o erro encontra-se esclarecido e retificado nessa nota: Erramos no Artigo sobre Leilão de Mulheres em Londres.

O multiculturalismo como mecanismo de engenharia social e o politicamente correto como meio de censura e inibição da expressão do pensamento têm sido os principais instrumentos que a esquerda vem utilizando para a corrosão interna das sociedades democráticas. Uma corrosão que possibilita promover o lento e gradual colapso da civilização ocidental. colapso esse que sempre foi o objetivo declarado do pensamento revolucionário, com a finalidade de construção de um suposto outro mundo, tido como possível. 

O multiculturalismo e o politicamente correto foram especialmente talhados para possibilitar a invasão islâmica do Ocidente, principalmente na Europa. Essa invasão por sua vez tem servido de combustível e fermento para não apenas criar situações de tensão social geradas pelo aumento da violência e da criminalidade, incluindo abusos e crimes sexuais contra mulheres ocidentais, além de pressão sobre o estado de bem-estar social, entre outros.

Essa invasão muçulmana ao Ocidente, propiciada e facilitada pela esquerda em aliança com globalistas, tem servido também para colocar em cheque os próprios fundamentos éticos e morais das sociedades ocidentais. Isso porque o multiculturalismo parte do pressuposto falacioso da convivência harmoniosa de culturas e valores civilizacionais distintos em uma mesma sociedade. Como tal interação harmoniosa não existe, o que se tem é um choque de civilizações. Um choque que se dá principalmente no campo em se que definem os próprios parâmetros éticos e morais de cada civilização, e que pode tomar feições de uma guerra de culturas.

Choque de civilizações: sem direito de lutar e resistir
Desse choque de civilizações ou dessa guerra de culturas, que constitui a realidade do multiculturalismo e não o cenário cor-de-rosa fantasioso que ele promete, obviamente a civilização ocidental sairá derrotada. E sairá derrotada porque, a despeito de ser detentora de um padrão ético e moral superior ao da cultura islâmica, a civilização ocidental vê-se na impossibilidade de reagir aos ataques promovidos pela cultura invasora a seus valores culturais. E essa impossibilidade de reagir se deve ao politicamente correto, que foi criado justamente para isso, sob pretexto de promover e proteger a diversidade.

Assistimos a um capítulo emblemático desse choque de civilizações em maio do ano passado, quando um grupo de muçulmanos promoveu um leilão de mulheres nas ruas de Londres. O leilão foi filmado e publicado na página do grupo Britain First. O leilão foi feito em público, na rua, e não foi noticiada qualquer reação por parte do poder público ou mesmo dos cidadãos comuns na cidade.

A ideia de leiloar um ser humano é obviamente inaceitável para a ética e a moralidade judaico-cristãs da cultura ocidental, assim como são inaceitáveis a pedofilia e o estupro. Mas essas práticas aceitas e estimuladas pela civilização muçulmana. E o fato de tal leilão ter ocorrido impunemente nas ruas londrinas é um sinal de que os muçulmanos estão vencendo essa batalha. E vencem com a ajuda do politicamente correto, criado pela esquerda justamente para impedir a civilização ocidental de lutar pela defesa dos seus valores.

O vídeo do leilão está apresentado abaixo e logo em seguida trazemos a transcrição do áudio para o português. A transcrição foi  preparada por Rubia Mackin, colaboradora do Crítica Nacional.



Transcrição:
A primeira, vendida!  Em nome de Allah! Vai! Vai! Aisha. 18 anos. Já foi usada antes. Vendo muito barato! Muito barato! 25 dólares! 25 dólares! Ela era cristã e se submeteu a Allah! 15 dólares! Alguém aí quer a Aisha?

Vai Aisha! Vai! Vai Aisha! (Aisha foi vendida por 15 dólares)

Halmah, 15 anos! (Gritos em árabe) Quanto? $60! Quanto? $100! Quanto? $150!
Vamos! Essa tem que ser vendida hoje! (Gritos em árabe). Vamos, ela é virgem!
$200 aqui! Para esse muçulmano kurdish. Vamos! Quanto? $250!  Vamos!
$300! A jihadist kurdish!
(Gritos em árabe)

Vamos! Ela não vai decepcionar! Nos deem um bom dinheiro!
(Gritos em arabe saudando o Estado Islâmico)
A virgem de 15 anos foi vendida por 300 dólares.

Nota: Yallah quer dizer vamos, siga, ande. Trata-se de uma gíria que designa imperativo em árabe.

#CriticaNacional #TrueNews


Anúncios

8 comentários sobre “Muçulmanos Promovem Leilão de Mulheres em Londres

  1. Quando o prefeito de Londres, Sadiq Khan foi eleito, os londrinos já abiam o que vinha por aí.
    Por isso a policia não interviu.

    Curtir

  2. Pingback: Erramos no Artigo sobre Leilão de Mulheres em Londres | Crítica Nacional

  3. Vocês são muito engraçados ahaha
    Credível nível 1000.
    O video nem em inglês está, a tradução foi feita por alguémzinho da silva como bem lhe apeteceu.
    #truenews já dá logo para desconfiar
    E o autor do artigo… Paulo Eneas ? Se os comentadores que dão a cara na tv são todos uns ‘lobistas’ imagino esse.
    Vão ler 50 tons de cinza, vão

    Curtir

    • Não é um comentário qie tem de ser credível. É a informação que tem de ser credível.
      No vídeo falam árabe e o titulo está em português. Foi um português que filmou, que sorte! Sem qualquer referência ao vídeo mãe ou ao autor. Pode ser Londres como Curdistão. Pode ser árabe como turco. A credibilidade tira todas as dúvidas.

      Curtido por 1 pessoa

  4. Eles falam inglês mesmo. O sotaque que é muito carregado. Além disso, se prestarem atenção, um caminhão da empresa “Windsorian” e um ônibus vermelho, típico de Londres, aparecem passando atrás deles.

    Curtir

Comentário ao artigo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s