Encontro de Supostas Lideranças com Michel Temer: Erro de Estratégia ou Cooptação

estrategia-politica


Dirigentes ou supostas lideranças de grupos que participaram do movimento pró-impeachment se reuniram nessa sexta-feira com o presidente Michel Temer para, nas palavras de uma das porta-vozes do grupo, exigir “diálogo” com a presidência da república. Em nosso entender esse encontro, nas atuais circunstâncias, foi um erro crasso de estratégia política, na melhor das hipóteses, ou simplesmente a sacramentação de um processo de cooptação por parte da classe política de uma parcela daquilo que outrora foi um gigantesco movimento de massas que tinha como norte justamente a condenação e rejeição a todos os vícios dessa mesma classe política.

É evidente que em política é necessário negociar. Mas em um momento em que os movimentos de rua estão em baixa e sem rumo, incapazes de mobilizar a população em torno de qualquer pauta para exercer algum tipo de pressão real sobre o classe politica e o governo, em um momento em que o ativismo judiciário avança com decisões contrárias à índole do povo brasileiro, e na mesma semana em que o parlamento escolhe (com a ajuda do governo) para sua chefia um político medíocre e de bom trânsito com a esquerda e que ameaça à liberdade de expressão, a promoção de um encontro dessa natureza é de um estupidez política ímpar. 

Negociação e diálogo não são palavras mágicas. Em política, se negocia e se dialoga como parte de uma estratégia de ação ancorada em posições de força, posições essas capazes de exercer pressão real pela demandas e pautas negociadas. Fora desse escopo, toda suposta negociação e diálogo não passam de encenação.

Que capacidade têm hoje os movimentos de rua de exercer alguma pressão real sobre qualquer pauta negociada ou dialogada com o governo? Zero! E essa incapacidade se originou já desde o final do processo de impeachment, quando alguns desses grupos e pseudolideranças decidiram abandonar as mobilizações e até mesmo sabotá-las e boicotá-las, para se tornarem linhas auxiliares de parte da classe política identificada com a socialdemocracia de discurso modernizado.

O Crítica Nacional vem há meses defendendo a necessidade de que ativistas e pessoas sérias presentes nos diversos grupos, ou que atuem de modo independente, se articulem em um real e autêntico movimento de direita conservadora em uma Frente Nacional que seja capaz de efetivamente mobilizar a população em torno de pautas concretas e exercer a pressão legítima e democrática sobre os governantes.

O que não faz mais sentido hoje é continuarmos fazendo de conta que ainda existem movimentos de rua dignos desse nome para, sob pretexto dessa fantasia política, permitir que aspirantes a celebridades travestidas de lideranças políticas possam se arvorar em falar em nome de outros que não delas próprias e de suas ambições políticas, ambições essas perfeitamente assimiláveis e enquadráveis pela classe política que já nem fazem mais questão de fingir combater.

#CN #CriticaNacional #TrueNews


 

 

Anúncios

12 comentários sobre “Encontro de Supostas Lideranças com Michel Temer: Erro de Estratégia ou Cooptação

  1. Senhor Paulo Eneas

    Arranjar ativistas e pessoas sérias, talvez seja possível mas improvável, pois todos já viram que o Brasil está profundamente dominado pela Oligarquia Financeira Transnacional com seus cachorros colocados em todos lugares dominantes quer em qualquer área da política, quer no judiciário.
    Acho que nem uma Frente Nacional de Libertação, conseguiria esse feito.
    Concordo consigo em tudo quanto escreve, mas já não acredito em quer que seja relativamente ao nosso país. Nem nos generais que prestaram vassalagem a lula e dilma para receberem suas estrelas bem vermelhas de sangue.Para eles, tudo abaixo deles, não passa de um pedaço de carne e os civis, de merda!

    Curtir

  2. Quando o Bolssonaro oficializar a sua candidatura à presidência da República vocês terão uma noção de quem é quem.

    Curtir

  3. A foto desse encontro é uma imagem que consegue falar mais sobre essa gente toda do que vários anos de áudios, videos e textos que elas possam ter postado nas mídias e redes sociais. Faltou o japinha “Kin Vergonha Catacoquinho” e o Marcelo Reis com seu semblante de “homem sério”. Confesso sim ter reservado algum crédito inicial ao Temer mas hoje já se consagrou como apenas mais um vigarista de paletó, gravata e frouxidão ideológica. Infelizmente se percebe que algumas dessas pessoas conseguiram iludir até o Olavo de Carvalho, conquistaram a confiança do velho filósofo as custas de sórdido logro, é fatal a partir de agora que estes todos sempre buscaram o melhor mas apenas para si mesmos. Impossível manter algum otimismo com os destinos do país quando se percebe que a população foi usada contra os interesses dela mesmo e que os movimentos de rua talvez já estejam enterrados em cova vizinha ao da mulher do Lula.

    Curtir

  4. .
    Sem emoção não haverá nenhuma participação efetiva.

    Eu fui até na primeira manifestação, ainda na época do mensalão. Quando no máximo tinha umas duzentas pessoas no inicio. Uns 20 minutos depois nem metade disso.

    As PROCISSÕES não atarem a massa. Não há nenhum tipo de conversa ou confraternização entre os estranhos durante estas manifestações e isso desanima a massa.
    Nos quebra quebra da esquerda que lá esta TEM INTERESSE e mamar em algum teta estatal e a maioria já foi PASSADA em concursos (os petistas recolhem as questões para montar as provas), ocupa alguma sinecura ou são jovens desocupados e muito bem ADESTRADOS por seus professores e mentores comunitários. Sem contar os que RECEBEM PAGAMENTO, lanche e CONDUçÃO para comparecerem à manifestações.

    Na verdade os que lá vão o fazem sem prazer, mas apenas para se exibirem (mais a si mesmos) como “grandes democratas” e é somente isso que interessa à maioria. Some-se isso à MODORRENTA PROCISÃO onde cada um quer se mostrar mais pacífico do que o outro e, sem nenhum conhecimento sobre fatos sunca refletidos, estão totalmente sem assunto e apenas olham os mais exibicionistas como se assistindo um bloco carnavalesco desfilando sem musica. …rsrs

    Não é com BOM MOCISMO que se vai incentivar protestos.

    Os discursos são estéreis e algumas vezes os “bons moços” preferem pedir tolerância ante qualquer excitação. Tudo fazem para inibir o afloramento emocional da massa para posarem de bons moços democráticos (democracia É UM TABU) que não permitem o elevar dos ânimos.

    Quem irá se tocar com tais manifestações que reivindicam a tolerância democratica e a aceitação, BOVINAMENTE, do arbítrio das PROSTITUIÇÕES BANANEIRAS, digo instituições???

    Maia sabe que esta rico e assim continuará sem nunca ter trabalhado na vida. Pois firmar conchavos com outros canalhas não é trabalho ou os quadrilheiros do CV ou PCC seriam os mais esforçados trabalhadores.

    Curtir

  5. Paulo Eneias ,

    Está na hora de inaugurar um Instituto Conservador no Brasil.

    Justamente para criar essa unidade nacional. Isso seria um centro de comando político e de ações para os movimentos conservadores, partidos e entidades como até igrejas, centro acadêmicos etc.

    Teria um enorme prazer em fazer parte e contribuir não só financeiramente como de outras formas a esse tipo de movimento.

    Acredito que pessoas como você são capazes de aglutinar essas forças para a criação deste instituto.

    Curtir

  6. Todo o processo de mudança e renovação do estado brasileiro, para todos os lados possíveis ou desejáveis, precisa de uma coisa inicial: Assembleia Constituinte. Precisa-se de UMA OUTRA CONSTITUIÇÃO FEDERAL.
    Qualquer luta e qualquer estratégia de ação que não apresentar como base inicial a Assembleia Constituinte, é fajuta, e com possibilidades de cooptação política, se não cooptação já presente, então cooptação que ocorrerá num futuro próximo, mesmo não sendo intencional neste momento.
    O mais forte e poderoso movimento de ruas, e talvez o mais genuíno (por rejeitar a presença de políticos e partidos vigentes) foi aqueles de 2013. Acontece que a cooptação ocorreu, mesmo não sendo intencional naquele momento.
    Precisamos de movimentos e mobilizações nacionais aos moldes daqueles de 2013.
    O Paulo Eneas está falando a verdade sim. E o mais interessante é que por mais que ele não seja declaradamente e intencionalmente um associado do Olavo de Carvalho, ele é o que apresenta posicionamentos mais alinhados com o Olavo do que seus “famosos” alunos e discípulos.
    Sou partícipe dos posicionamentos do Olavo e do Paulo, por uma única razão: eu os compreendo, e vejo um alinhamento com a lógica. Afinal de contas, assim como os dois, eu também disponho de “instinto de sobrevivência apurado”.

    Curtir

  7. Essa tal de presidente Michel Temer dar 3 dias de luto nacional por causa da morte da “os coxinhas que metam as panelas no cu” (total falta de respeito com as panelas e sua dignidade, pois sem elas morriamos á fome) só tem sentido em calar o lula para não o lixar com os dossies que tem dele.
    Porca miséria!

    Curtir

Comentário ao artigo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s