Guerra de Narrativas:  A Imprensa Escolheu Continuar Mentindo

 

grande-imprensa


A guerra de narrativas e de desinformação que a grande imprensa porta-voz dos interesses islâmico-globalistas decidiu empreender contra o presidente norte-americano não terá um fim tão cedo. Essa grande imprensa decidiu escolher a arma mais banal: a mentira pura e simples. E esta mentira pode ser vista todo dia nos diversos veículos de imprensa, quando o assunto em pauta é o governo de Donald Trump.

Na tarde dessa terça-feira a Revista Veja publicou uma nota afirmando que os brasileiros serão prejudicados pelas novas medidas de restrição de imigração do governo americano. A nota é simplesmente mentirosa, oculta informações e não corresponde à realidade, e foi desacreditada pelos próprios leitores da revista em seu website ou na sua página na rede social.

Também nessa terça-feira o blog O Antagonista continuou mentindo para seus leitores, ao afirmar em nota que “A América está dividida” quanto às medidas de Donald Trump relativas à imigração. Se o blog tivesse algum compromisso com a verdade e consultasse uma instituição de pesquisa séria, como a que usamos nesse artigo aqui, seria simples perceber que não existe tal divisão e que a maioria dos americanos apoia essas medidas. A própria ideia de uma America Dividida é um dos clichês mais batidos do jornalismo marrom, e já foi usada largamente em outras oportunidades pelo que existe de pior e mais desonesto na imprensa ocidental. 


 

Anúncios

7 comentários sobre “Guerra de Narrativas:  A Imprensa Escolheu Continuar Mentindo

  1. OAntagonista está simplesmente um verdadeiro lixo de se ver. As mentiras são enfatizadas enquanto que as verdades são encobertas ou até mesmo ocultas dos textinhos.

    Viraram o que o Reinaldo de Azevedo virou: um eunuco esquerdóide que nos últimos meses só consegue audiência dos seus próprios fakes.

    OAntagonista só sobrevive enquanto a lava-jato existir, o que, sinceramente, depois da decisão de Carmen Lúcia, acho que acabou.

    Curtir

    • As homologações eram esperadas com um efeito bombástico que derrubaria muita gente.
      Foi aquela gritaria sobre quem homologaria (tudo muito bem combinado). E dai?
      A notícia simplemente foi dada de que Carmén Lúcia homologou e, e, e…?
      Não acredito no acidente “natural” que levou à morte o Zavascki. Aí tem.

      Curtir

    • “OAntagonista”, como o próprio nome sugere, NUNCA foi “Antagonista”. Está mais para “Protagonista”.

      Não se enganem com a dupla Diogo Mainardi e Mário Sabino. São dois lixos das esquerdas cujo único propósito foi o canibalismo do chamado “Partido dos Trabalhadores”, que tornou-se uma besta-fera sem controle na América do Sul.

      A imagem que, pra mim, mais ficou gravada na memória foi a cara de desespero do Diogo Mainardi lá naquele estúdio daquele programinha babaca chamado “Manhattan Connection”, no dia (ou melhor, na madrugada) em que ocorreu a apuração dos votos que deram vitória ao Trump.

      A partir daquele dia eu tive a certeza absoluta daquilo que já desconfiava a algum tempo: O “OAntagonista” é somente mais do mesmo, um blog esquerdista que não vai desviar-se um milímetro sequer da agenda esquerdista mundial. Não enquanto não secar a fonte do dim-dim.

      Curtir

  2. Essa atitude mais do que ridícula da imprensa internacional e a nossa está começando a surtir o efeito contrário. Acompanho vários espaços e tenho por costume ler alguns comentários.
    É patente ver como as pessoas estão se dando conta dos embustes e mentiras desses esquizofrênicos. A coisa não está colando e por isso estão alucinados.
    Vão incomodar, mas não vão conseguir parar um desmonte, que começa a dar seus primeiros sinais. No entanto, haverá muita luta, ainda, pela frente.

    Curtir

    • Minha preocupação é quando nosso contra-ataque chegar a um ponto crítico para eles. A esquerda não vai cair facilmente e no desespero possivelmente começarão a 3ª Guerra Mundial juntamente com o Islã.

      O globalismo já deu provas de que o fará quando possível. A “Liga das Nações” fez isso ao declarar Guerra à Alemanha e não à URSS (socialista internacionalista) quando esses regimes socialistas invadiram a Polônia, jogando o mundo em um turbilhão de destruição cujos maiores vitoriosos dividiram o mundo em um organismo chamado “Conselho de Segurança da ONU” e seus poderes de veto.

      Curtir

  3. .
    Muita luta!!!

    Sim, essa é uma palavra chave que DEVE SER MAIS USADA.

    Há valores introjetados no inconsciente desde séculos e milênios. A esquerda (diga-se: defesa do Estado totalitário, como magistralmente NIETZSCHE inéditamente desmascarou em seu “Humano, demasiado humano”) tem se valido de PALAVRAS-CHAVE que produzem forte efeito emocional. “LUTA” é uma delas pois remete ao guerreiro que primitivamente sempre foi valorizado moralmente, Vide Platão ao definir o guerreiro como “de prata”. Obvio, já que mesmo em tribos o guerreiro é fundamental. Assim, atribuir LUTA a alguém é considera-lo guerreiro e isso, sem que se perceba, influencia bastante a formação de conceito e a valorização moral dos que LUTAM. A esquerda sempre se valeu desta palavra para seduzir e aliciar, apesar de usa-la mesmo desconexamente, como fazem com a palavra DEMOCRACIA ultimamente.

    As palavras LIBERDADE e LIBERTAÇÃO também sempre foram usadas pela esquerda de forma desconexa e absurda, MAS SABEM QUE AS PALAVRAS TÊM FORÇA PRÓPRIA e delas se valem mesmo que se oponham ao que preconizam. Por exemplo, grupos guerrilheiros que preconizavam o Socialismo stalinista nomeavam-se como “libertadores” e usavam “libertação” em suas siglas, como a FLN (frente de libertação nacional). A revolução cubana abusou da palavra liberdade e libertação PARA ESCRAVIZAR a POPULAÇÂO CUBANA, como atualmente já não se pode negar.

    Aliás ESCRAVIDÃO é outra palavra que se DEVE USAR e esta plenamente contextualizada na relação dos GOVERNOS com a SOCIEDADE PAGADORA de IMPOSTOS (não a recebedora).

    Escravidão é estar sujeito À VONTADE ALHEIA, isso é escravidão.
    Trabalhar sem remuneração é apenas uma das consequencias da escravidão.
    Se alguém obriga – sob AMEAÇA de CAUSAR UM MAL AINDA MAIOR – outro a viver no sertão para cuidar de umas cabras e lhe paga elevado salário ou paga muito bem para uma mulher servi-lo, ameaçando-a de MAL MAIOR, estas situações configuram-se ESCRAVIDÃO apesar de altamente remunerado o ESCRAVO.

    Assim, se pode perceber que ESCRAVIDÃO é quando alguém CONTROLA AS OPÇÕES do, então, ESCRAVO. Ou seja, o senhor é aquele que NÃO PERMITE a ESCOLHA ENTRE TODAS AS OPÇÕES NATURAIS:

    A OPÇÃO de NÃO OBEDECER e MANTER SEU ESTADO ATUAL, NÃO ESTA DISPONÍVEL.

    Assim, mesmo sem nenhum acordo prévio neste sentido, o SENHOR irá IMPOR SUA AÇÃO ÀQUELE que ESTA SOB SEU PLENO DOMINIO, CASO seja DESOBEDECIDO.

    O castigo aos negros para que trabalhassem (imagem difundida da escravidão) se deve ao fato destes NADA MAIS TEREM ALÉM DO PRÓPRIO CORPO COMO MEIO DE VIDA E BEM ESTAR.

    Desta forma, os SENHORES ameaçavam o ÚNICO MEIO DE VIDA E BEM ESTAR QUE OS NEGROS POSSUIAM: seu corpo.

    Atualmente as pessoas possuem meios de viver e de bem estar além do próprio corpo.
    Então o governo AMEAÇA roubar ainda mais bens do pagador de impostos do que aqueles que exigem através dos impostos caso sejam desobedecidos.

    Se não pagar os impostos os governos podem, PELO USO da FORÇA MAIOR que POSSUEM, tomar propriedades, impedir que o pagador de imposto trabalhe por boa remuneração (há anos que são os patrões que descontam antecipado o imposto dos salários), pode fechar empresas impedindo-as de funcionar, multar e aprisionar os que não os obedecer.

    Enfim, se os antigos escravos nada tinham além do corpo para ser ameaçado por seus pretensos senhores, atualmente há outros MEIOS de BEM ESTAR que os governos podem ameaçar para assim COAGIR (forçar) para que os ESCRAVOS camufllados TRABALHEM para os governos a fim de não sofrerem danos aos MEIOS de seu BEM ESTAR. Nos velhos escravos do passado, tais MEIOS de BEM ESTAR AMEAÇADOS era apenas SEUS PRÓPRIO CORPOS. Atualmente, de longa data, os GOVERNOS AMEAÇAM outros MEIOS de BEM ESTAR ALÉM dos CORPOS de suas VÍTIMAS.

    É PRECISO LUTAR CONTRA ISSO!!!

    Curtir

  4. Há que se diferenciar o seguinte:

    O ESCRAVO Não DEPENDE de SEU SENHOR e tão pouco o obedece pelo benefio que de seu senhor recebe.
    OU SEJA, na ESCRAVIDÃO a RELAÇÃO É FORÇADA.

    Sim, ESTAR SUJEITO Á VONTADE ALHEIA é uma REALAÇÃO FORÇADA, onde um lado OBEDECE para NÃO SOFRER o DANO QUE O OUTRO PODE LHE CAUSAR (sem que nenhum acordo prévio e espontâneo tenha sido firmado nesse sentido).
    Assim, numa RELAÇÃO FORÇADA, um lado VIOSA OBTER BENEFÍCIO e o outro VISA NÃO SOFRER O DANO ARBITRÁRIO que o OUTRO IRÁ LHE IMPOR.

    Nas RELAÇÕES LIVRES, AMBOS os LADOS VISAM BENEFICIAREM MUTUAMENTE e por tal FIRMAM ACORDOS PRÉVIOS e ESPONTANEOS neste sentido. Para manterem relacionando-se apenas visando o mútuo beneficio espontaneamente acordado.

    Isso posto é GRITANTE que a RELAÇÃO entre os GOVERNOS e os PAGADORES de IMPOSTOS é uma RELAÇÃO, literalmente, de SENHORES e ESCRAVOS.

    Curtir

Comentário ao artigo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s