Donald Trump Demite Procuradora-Geral Indicada por Obama Devido a Ato de Traição

governo-trump


O presidente norte-americano Donald Trump demitiu na noite dessa segunda-feira a Procuradora-Geral dos Estados Unidos Sally Yates, que ocupava o cargo interinamente por ter sido indicada pelo ex-presidente Barack Obama. Sally Yates, exercia interinamente funções que no Brasil corresponderiam às de Ministro de Justiça acrescidas de algumas atribuições de Procurador-Geral e Advogado Geral da União.

Sally Yates foi demitida após ordenar ao advogados do Departamento de Justiça que não fizessem a defesa junto ao poder judiciário da ordem executiva emitida pelo presidente norte-americano determinando a suspensão temporária da entrada no país de cidadãos nacionais de outros sete países em guerra civil ou com vínculo comprovados com o terror islâmico. A legislação norte-americana confere ao chefe do executivo o poder de demitir o procurador-geral.

A Casa Branca  expressou por meio de uma nota em termos claros e sem rodeios as razões da demissão. A nota afirma que Sally Yates traiu o Departamento de Justiça ao se recusar a conferir validade legal a uma medida jurídica adotada para proteger os cidadãos do país. Lembra também que a legalidade da medida, a ordem executiva determinando a suspensão temporária da entrada de cidadãos nacionais de alguns países, havia sido previamente aprovada pelo Conselho Jurídico do Departamento.


281

Sally Yates, ex-secretária de justiça da Era Obama demitida por traição.


Incompetência e despreparo e guerra política
A nota oficial da Casa Branca prossegue assinalando a incompetência e despreparo da ex-procuradora geral para tratar de assuntos de segurança de fronteiras e de imigração, e ainda assinala que o cargo somente estava sendo ocupado interinamente devido à decisão política de alguns senadores do Partido Democrata de obstruir a indicação de Jeff Sessions para o cargo de procurador-geral em caráter definitivo. A nota conclui confirmando a demissão de Sally Yates e a nomeação de Dana Boente para ocupar o cargo interinamente, até que o Senado confirme a a indicação de Jeff Sessions.

A decisão de demitir Sally Yates, demissão essa que tem total amparo legal, e o  tom duro e sem rodeios da nota oficial da Casa Branca mostram que Donald Trump não está disposto a fazer concessões na guerra surda que já vem sendo travada pela grande imprensa e por segmentos do estamento burocrático estatal contra sua decisão inequívoca de combater de frente os globalistas.

Qualquer concessão que Donald Trump faça nesse momento em termos de guerra política poderá ser interpretado como sinal de fraqueza. É por esta razão que entendemos que o presidente americano agiu de maneira correta ao decidir demitir, dentro do escopo permitido pela lei, quem está claramente agindo contra suas políticas, de modo a deixar claro para os globalistas quem está dando as cartas do jogo agora.

Com informações de Fox News.


Anúncios

2 comentários sobre “Donald Trump Demite Procuradora-Geral Indicada por Obama Devido a Ato de Traição

  1. Infelizmente assim foi e é em todos os países que a esquerda meteu a mão e estraçalhou. Quando entra alguém para consertar a bagunça, acaba que as novas ações necessárias de ajuste dificultam a vida de quem nada tem a ver com isso. É o ônus da correção. Paciência. Atenciosamente Odilon Rocha

    Curtir

Comentário ao artigo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s