Burocratas da ONU Não Perdem a Oportunidade de Latir

252


O episódio de violência na guerra de organizações criminosas que controlam o sistema carcerário brasileiro, e que resultou na morte de dezenas de detentos em um presídio da capital amazonense dias atrás, ensejou a oportunidade de a ONU mais uma vez se imiscuir em assuntos internos do país. A entidade emitiu um comunicado elaborado por uma de suas centenas de comissões formadas por burocratas não eleitos, “exigindo” das autoridades brasileiras uma “imediata e imparcial” apuração dos fatos ocorridos no presídio, e enfatizando a responsabilidade do estado brasileiro pela custódia dos presos.

Em primeiro lugar é importante deixar claro que a ONU e suas entidades afiliadas não possuem legitimidade moral nem autoridade legal alguma para fazer exigências de nenhuma natureza a qualquer estado soberano. A entidade globalista que se arvora o direito de exigir das autoridades brasileiras a apuração do ocorrido no presídio amazonense é a mesma que se cala diante crimes e torturas praticados pela organização terrorista OLP, rotulada eufemisticamente de Autoridade Palestina, contra seus dissidentes e adversários políticos nas regiões do território israelense por ela controlada da Samaria e da Judeia, que o ocidente chama de Cisjordânia.

A entidade da esquerda globalista que se intromete nos assuntos internos brasileiros é a mesma cujo Conselho de Direitos Humanos é formado por representantes de ditaduras comunistas ou teocracias muçulmanas como Venezuela, Togo, Burundi, Emirados Árabes Unidos, China, Marrocos, Etiópia e outros, como poder ser visto nesse link aqui. Esse dado por si só serve para mostrar o real caráter da ONU e como essa entidade, pela sua composição e pela natureza de suas ações, não possui nem pode possuir legitimidade alguma para se imiscuir em assuntos que dizem respeito unicamente à soberania de cada país.

Diretrizes políticas esquerdizantes e ambições de governo mundial
Cumpre destacar também que a crise por que passa o sistema carcerário brasileiro há anos tem sua origem justamente nas políticas públicas nas áreas de segurança e criminalidade que são pautadas pelas próprias diretrizes desta mesma ONU. Diretrizes essas que, ancoradas em uma agenda ideológica comunista, visam essencialmente proteger criminosos e condenados por meio de artifícios retóricos ou por meio de concepções irrealistas, como preocupações com uma improvável ressocialização de criminosos e o estímulo à substituição de tempo de cumprimento de pena por outras medidas paliativas que premiam o criminoso.

A cada ano que passa fica mais claro que a ONU é a principal entidade da esquerda globalista internacional. Uma entidade nascida com o propósito de aniquilar com a soberania dos estados nacionais e se impor como governo mundial, conforme discorremos nesse vídeo aqui. Torna-se cada vez mais claro que o objetivo da ONU é constituir-se em um governo global controlado pela elite esquerdista e muçulmana internacional, governo esse formado por burocratas não eleitos que não precisam prestar contas a eleitor algum a respeito de suas decisões.

O combate a esquerda globalista internacional e a seu aliado estratégico preferencial, o mundo islâmico, passa obrigatoriamente pela necessidade de deslegitimar toda e qualquer iniciativa, resolução ou declaração da ONU. Esse combate passa também pela necessidade de extinguir essa entidade globalista, o que possivelmente poderá ocorrer durante o mandato de Donald Trump.


 

Anúncios

6 comentários sobre “Burocratas da ONU Não Perdem a Oportunidade de Latir

  1. Quem realmente dá atenção a ONU.
    Uma instituição, se é que pode ser chamada assim, uma fraude cheia de países ditatoriais socialistas e mulçumanos tiranos para o próprio povo quer questionar acontecimentos de uma país soberano é muito delírio da ONU e de quem está de acordo com a mesma.

    Curtir

  2. Engraçado , eu não vejo a desmoralizada , desacreditada e inútil ONU ponderar quaisquer argumentos quantos aos presos políticos em Venezuela , ou preços esqueléticos Venezuelanos esquecidos dentro dos presídios , para estes parasitas da ONU tudo isso que ocorre em Venezuela é perfeitamente logico e normal .
    O que falta a ONU é simplesmente deixar de existir , ai sim , faria um grande favor ao mundo

    Curtir

    • Concordo plenamente. Há tempos as Nações Unidas perderam a moral. Deveriam condenar ditaduras como a Venezuela e organizações criminosas como a O LP, braço terrorista palestino com escritório de representação no Brasil, legitimado pelo Lulopetismo.

      Curtir

Comentário ao artigo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s