Aborto Não É Interrupção da Gravidez: É Interrupção da Vida

A vida começa na concepção. E essa verdade não se ancora somente em uma concepção religiosa: trata-se de um dado igualmente inquestionável da ciência. Da mesma forma, o Código Civil Brasileiro estabelece em seu Artigo 2° que todos os direitos fundamentais do ser humano são assegurados desde a concepção, o que inclui obviamente o direito à vida.

Portanto, a prática do aborto não se resume a uma interrupção de gravidez, e muito menos diz respeito a supostos direitos reprodutivos (expressão que não passa de um eufemismo e de um clichê inventados por feministas abortistas). Aborto é assassinato, pois se trata de interrupção da vida de um ser humano indefeso. No entrevista abaixo, o professor Ives Gandra Martins comenta a respeito.

Agradecimentos a Marya Olimpia Pacheco por ter localizado e trazido o vídeo com a entrevista ao Fórum de Leitores do Crítica Nacional.


Anúncios

Um comentário sobre “Aborto Não É Interrupção da Gravidez: É Interrupção da Vida

  1. 22.Se homens brigarem, e acontecer que venham a ferir uma mulher grávida, e esta der à luz sem nenhum dano, eles serão passíveis de uma indenização imposta pelo marido da mulher, e que pagarão diante dos juízes.

    23.Mas, se houver outros danos, urge dar vida por vida,

    24.olho por olho, dente por dente, mão por mão, pé por pé,

    25.queimadura por queimadura, ferida por ferida, golpe por golpe.

    Curtir

Comentário ao artigo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s