Manifestações Em Defesa da Lava Jato: Um Ensaio Para Voltar às Ruas

As manifestações realizadas nesse domingo em defesa da Lava Jato e contra as tentativas cada vez mais explícitas por parte da classe política de acobertar seus crimes, incluindo a prática funesta de caixa dois, mobilizaram milhares de pessoas em todo país. Na capital paulista, a manifestação reuniu alguns milhares de pessoas na Avenida Paulista, trazendo de volta a imagem das grandes mobilizações pelo impeachment que marcaram a cena política nacional nos últimos dois anos.

O silêncio da grande imprensa, que se recusou a noticiar estas manifestações, reflete ao nosso ver o temor ante a possibilidade de retomada em maior volume dos movimentos de rua, para dessa vez não mais pedir o impeachment de uma presidente ilegítima, mas para fazer o enfrentamento direto com uma classe política disposta a sabotar a Lava Jato e a não abrir mão de seus privilégios. Em termos de presença de público a manifestação foi bem sucedida, considerando-se que ela foi convocada com apenas três dias de antecedência.

No nosso entender, um dos fatores que motivaram a convocação dessa manifestação foi a ação correta e corajosa do grupo de manifestantes que ocuparam a Câmara dos Deputados na semana passada.  No entanto, a ação inédita de enfrentamento à classe política conduzida por esses manifestantes foi atacada não apenas pela grande imprensa, mas também por segmentos políticos que participaram do movimento pelo impeachment e que hoje se encontram perfeitamente alinhados com a classe política, e com ela se confunde.

Há meses, desde antes da consolidação do impeachment, as mobilizações de rua sofreram um refluxo unicamente por decisão dos principais grupos que estavam à sua frente. Decisão esta pautada ou por erro de avaliação de alguns, ou por determinação de outros de realmente esvaziar as ruas e se adequar ao status quo da classe política.

A adesão do público às manifestações desse domingo mostrou que existe disposição de parcela da população em sair às ruas. O que falta são lideranças políticas autênticas, sem vínculos espúrios com a classe política, e que estejam comprometidas a conduzir o movimento de rua tendo em vista os interesses e o futuro do país, e que não estejam propensas a manipular ou mesmo sabotar as mobilizações por conta de interesses de outra natureza.


 

Na manifestação desse domingo na capital paulista, grupos de direita e de ativistas independentes, que estão há meses atuando sozinhos nas ruas por meio de ações em pequena escala, também estiveram presentes, como pode ser visto nesse vídeo.


3 comentários sobre “Manifestações Em Defesa da Lava Jato: Um Ensaio Para Voltar às Ruas

  1. Precisa dizer mais alguma coisa

    eu acho que não

    pena que a FFAA é cega , surda e muda

    estes lesa pátria transformaram a FFAA em miquinho adestrado

    macaco não vê , macaco não fala e macaco não escuta

    Curtir

  2. Em Belo Horizonte, foi tao tímida a manifestaçao, que parece que o povo está cansado, se acomodando á situaçao.. É que, acho,as decisões demoram demais a serem tomadas…o Temer é enganaçao…está fazendo tanta besteira que dá desanimo..!!!! Mas se pararmos de manifestar aí sim..vai tudo para o ralo…
    Voltemos ás ruas…organizando, divulgando nos meios que dispomos…Nao podemos nos calar…e nao podemos mais suportar tanta corrupçao!!! é necessario tirar o Renam !!! apoiar as 12 medidas contra a corrupçao, apoiar o MPF, a POlicia Federal, o Dr. Sergio Moro…

    Curtir

Comentário ao artigo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s