3º Fórum Liberdade & Democracia: Um Engodo Libertário Esquerdista

Um evento promovido por libertários e que vai ser realizado nesse sábado em São Paulo, o chamado 3º Fórum Liberdade e Democracia, tem chamado a atenção pelo tom ambíguo de seus propósitos. A começar pelo lema adotado pelo evento: Em Busca de uma Sociedade Aberta. O conceito de sociedade aberta, a despeito do atrativo aparente do nome, se constitui em uma das ideias centrais da esquerda globalista internacional, e está em linha com todos os itens da agenda ideológica dessa esquerda em todas as áreas relevantes da geopolítica internacional. Dentre os principais defensores da noção de sociedade aberta estão as grandes fundações de metacapitalistas como George Soros, o Partido Democrata da socialista abortista Hillary Clinton e toda a esquerda europeia.

Sociedade aberta significa a defesa do princípio de open borders (fronteiras abertas) e a adoção de políticas imigratórias impostas por órgãos transnacionais controlados por essa mesma esquerda globalista, retirando dos estados nacionais a soberania dos mesmos em relação ao controle de suas fronteiras. A noção globalista de sociedade aberta, sob o pretexto de defesa de mais liberdade de comércio e de trânsito de pessoas entre os países, consiste na prática na redução ou mesmo eliminação da soberania dos estados nacionais e a transferência do poder político para órgãos transnacionais formados por burocracias não eleitas e totalmente imunes a pressão popular.

A União Europeia é o exemplo mais visível de aplicação da noção de sociedade aberta e de suas consequências desastrosas para a atividade econômica e para a vida social e política: imposição de políticas imigratórias que têm causado o acirramento de tensões sociais, imposição de milhares de normas e regulamentos que sufocam a livre iniciativa e o empreendedorismo, imposição de políticas públicas uniformizadoras nas áreas de educação, saúde, segurança, agricultura e meio ambiente à revelia da vontade das populações de cada país, e que têm resultado na baixa produtividade da economia e maiores dificuldades e entraves para o livre empreendedorismo.

Ao contrário do discurso libertário enganador, sociedade aberta não significa menos estado: significa eliminação da soberania nacional e a submissão dos países ao controle e ao poder de órgãos transnacionais como União Europeia e ONU, que irão por sua vez impor políticas regulatórias, controladoras, protecionistas e restritivas muito mais hostis à livre iniciativa e às liberdades individuais do que qualquer estado nacional democrático. Principalmente porque esses órgãos transnacionais, criados e controlados pela esquerda globalista, são formados por burocracias que não precisam prestar conta de seus atos para eleitor algum. Portanto, não faz sentido algum falar em busca por uma sociedade aberta em um fórum que se propõe a defender a democracia e a liberdade.

Uma hostilidade à direita e aos conservadores
O evento desse sábado organizado pelos libertários tem se caracterizado também por uma hostilidade histriônica por parte de seus organizadores em relação à direita e aos conservadores. O vídeo de abertura do evento trazia a exibição de imagens de vários genocidas comunistas como Stalin, Mao e Hitler e em seguida apresentava as imagens de Donald Trump e de Jair Bolsonaro. A capa de abertura do vídeo consistia numa imagem alusiva a um ícone fotográfico de Maio de 68 na França. E a construção estética da peça, produzida com competência profissional, poderia muito bem servir para mais uma edição do Fórum Social Mundial.

Fontes não confirmadas atribuem a autoria do vídeo à liderança do PSL, o mais novo partido da esquerda brasileira, a despeito de se apresentar como partido de viés liberal. Após a repercussão extremamente negativa, o vídeo aparentemente foi retirado da página do evento no facebook. À medida que os palestrantes foram sendo confirmados, o público potencial do evento continuou a expressar sua hostilidade em relação à direita e aos conservadores. Tão logo foi confirmada a participação do deputado Jair Bolsonaro, a reação do público na página do evento foi de hostilidade, com muitos participantes exigindo a participação também de nomes de expressão da esquerda como Jean Wyllys e Luciana Genro entre outros.

Esse conjunto de fatos reforça nossa convicção de que o 3º Fórum Democracia e Liberdade será mais um capítulo da série em que libertários, sempre aliados à agenda ideológica da esquerda no âmbito da guerra política, mais uma vez sequestram a temática liberal, com a aquiescência dos próprios liberais, para fazer combate ideológico à direita e aos conservadores e para blindar e até mesmo difundir a agenda ideológica da esquerda, sob pretexto de defesa da democracia, da liberdade e da diversidade. O que corresponde exatamente ao que a própria esquerda vem fazendo há décadas.


 

6 comentários sobre “3º Fórum Liberdade & Democracia: Um Engodo Libertário Esquerdista

    • E um ótimo artigo.
      Excelente tb é o artigo tela, de autoria de Paulo Enéas. Só não entendi onde está a surpresa e equívoco comentados.

      Curtir

  1. Eu sou um libertário, acompanho o movimento aqui e nos EUA, e sou eleitor do Bolsonaro, assim como muitos outros. Simplesmente não são libertários quem organizou o evento que vc analisou. A minha referência de libertarianismo na mídia de lingua inglesa é Stefan Molyneux, e outros que lutam para eleger Trump com uma determinação que nenhum conservador que eu conheça sequer sonha em ter. Libertários autênticos apenas buscam soluções para uma vida fora do espectro estatal. Nenhum libertário verdadeiro pretende impor QUALQUER valor a quem quer que seja. Todos apenas trabalham para se livrar dos fardos estatais. “Imposto é roubo”, como afirma o próprio Olavo de Carvalho. Existem esquerdistas infiltrados em todo lugar e agredir a garotada que vota em Bolsonaro e é libertária não me parece uma boa ideia.

    Curtir

  2. Prezada Andrea
    Me referi ao fato da distorção histórica sobre comunismo x capitalismo ensinada nas escolas.
    O fato também de ficar claro a questão de arquibilionários estarem por trás disso. Eu nunca me enganei sobre a “estratégia”.
    Realmente, puros liberais e conservadores encontram pouco eco. Mas temos que persistir.
    Foi só isso.

    Curtir

  3. Libertários e liberais NÃO são aliados dos conservadores porque partem de premissas materialistas e fatalmente sua lógica será esquerdista. O Estado mínimo, defendido pelos grupos supracitados é apenas uma “coincidência” e nunca deve ser confundido com afinidade ideológica. Caminhamos juntos contra o bolivarianismo, mas logo que este se enfraqueceu, liberais e libertários logo se mostraram como “escorpiões vermelhos”, que, tal qual na fábula, atacam por sua natureza maligna materialista os conservadores.

    O texto acima explana sobre os libertários, mas vejam uma “pérola” liberal, para aqueles que os acham moderados:
    https://www.institutoliberal.org.br/blog/por-que-os-liberais-nao-deveriam-apoiar-jair-bolsonaro/

    Prestem atenção especial nas “pautas sólidas” deles, completamente esquerdistas!

    Curtir

    • Depois de ler esse texto, percebi que futuramente quando derrubarmos os marxistas, a nossa maior lutar vai ser contra esses libertários que tanto defendem a libertinagem e governos globalistas.

      Curtir

Comentário ao artigo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s