A Imprensa Internacional Protege Terroristas Islâmicos

A guerra que o mundo islâmico empreende contra o ocidente desde quando surgiu o islamismo, e que adquiriu novas feições há algumas décadas em virtude da aliança de interesses estratégicos comuns que se estabeleceu entre ao islã e a esquerda, não estaria sendo tão bem empreendida em favor do islã se não fosse um componente fundamental que a esquerda lhe ofereceu: a grande imprensa internacional e sua função desinformar e mentir a respeito dessa guerra. E quando falamos de grande imprensa, estamos falando de BBC, New York Times, The Guardian, CNN, Reuters, e outras gigantes dos meios de comunicação, todas empenhadas em proteger o islã e ocultar sua real natureza e os crimes praticados em seu nome, sob o pretexto do politicamente correto e do multiculturalismo.

A série recente de atentados muçulmanos em solo europeu e a maneira pela qual a imprensa tratou cada episódio corrobora o que afirmamos acima. Todo o esforço da grande imprensa internacional é de ocultar e manter seu público desinformado a respeito da real natureza de cada ataque terrorista, de modo a proteger o islã e os muçulmanos, dissociando-os de qualquer imagem negativa e ainda reforçando a tese fantasiosa e surrealista de que o islã é uma religião de paz. Os dois exemplos abaixo mostram isso claramente.


161A

A chamada da BBC diz: “Imigrante sírio morre em explosão na Alemanha”. A chamada diz respeito ao atentado suicida praticado por um muçulmano na cidade de Ansbach no domingo, no qual um terrorista carregando explosivos presos ao corpo se explodiu em meio ao público de um evento de música da cidade, conforme tratamos nesse artigo aqui. A chamada da BBC promove uma obliteração e um completo falseamento da realidade, pois sua suposta neutralidade não corresponde em nada ao fato retratado, e serve apenas para ocultar a informação mais relevante, que é justamente a de que um muçulmano, seguindo aquilo que o alcorão manda fazer, decidiu se explodir para tentar matar o máximo possível de pessoas inocentes.


161B

A segunda chamada acima, produzida pela agência de notícias Reuters, uma das maiores do mundo, consegue ser ainda pior, pois afirma: “Homem sírio a quem foi negado pedido de asilo morre em explosão na Alemanha”. A manchete, retratando o mesmo fato, simplesmente apresenta o terrorista muçulmano como sendo vítima dupla, por lhe ter sido negado asilo e por ter sido morto, dando a entender que sua morte foi causada por algum evento no qual ele foi apenas vítima, não tendo tido qualquer responsabilidade pelo evento em si.

Chamadas com a mesma abordagem enganadora se repetiram e se repetem todos os dias nos principais veículos de comunicação de todo o mundo ocidental, quando se trata do islã. No caso da Reuters e da BBC, obviamente nenhum dos dois veículos começou a fazer jornalismo ontem. Essas manchetes não são fruto de um engano ou equívoco de algum estagiário. Trata-se de uma decisão deliberada de mentir e de enganar o público ocultando a verdade dos fatos, para desse modo cumprir aquilo que esses veículos se propõem a fazer: levar adiante a agenda ideológica da esquerda globalista, agenda essa que inclui a defesa e a proteção do islamismo e dos muçulmanos como item prioritário, acima de quaisquer outros.

A grande imprensa brasileira segue a mesma toada, pois além de pobre em conteúdo e dominada em suas redações por analfabetos funcionais diplomados nas faculdades de jornalismo ou de humanas de modo geral, a grande imprensa nacional limita-se a reproduzir conteúdos desses veículos estrangeiros quando se trata de fazer editoria internacional. Dessa forma, os brasileiros continuam também privados de tomar conhecimento da guerra real que islã trava contra o ocidente, com apoio explícito da esquerda, pois a imprensa nacional controlada pela esquerda se encarrega de reproduzir todas as mentiras e dissimulações criadas para esconder essa realidade.


Anúncio_C2

Comentário ao artigo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s