Ataque Muçulmano na Normandia: A Reação Surpreendente da Igreja

Dois terroristas muçulmanos invadiram nessa terça-feira uma Igreja durante a Missa Matinal na cidade de Rouen, na Normandia, e degolaram o padre que fazia a celebração. Pére Jacques Hamel tinha 84 anos e foi assassinado pelos muçulmanos que adentraram na Igreja gritando Daesh, palavra em árabe que significa Estado Islâmico, e Jihad, que significa a guerra obrigatória que todo muçulmano deve empreender, por meio de terrorismo, assassinatos, pilhagens, saques e estupros, contra o resto do mundo não islâmico. Uma segunda vítima ficou gravemente ferida. Os dois terroristas foram mortos em seguida a tiros pela polícia. A selvageria do ato terrorista foi assumida pelo Estado Islâmico.

A reação da principais lideranças políticas da direita europeia foi clara e inequívoca. A líder do Partido da Frente Nacional, Marine Le Pen, afirmou que a maneira simples e direta com que o ataque foi efetuado, sem muita logística ou uso de explosivos, serve de motivo para disseminar o temor de novos ataques muçulmanos dessa natureza: “eles estão dispostos a matar nossas crianças, assassinar nossos policiais e degolar nossos padres”. Por sua vez, Mike Hookem, o porta-voz do UKIP, o Partido Independente da Grã Bretanha, o único partido de fato conservador e direita da ilha britânica, afirmou que esse ataque em solo francês é um evidência de que o islamismo militante está em guerra com os povos europeus e com as religiões pacíficas.

O que causou perplexidade foi a reação da cúpula da Igreja Católica. O porta-voz do Papa Francisco afirmou que o mesmo estava “chocado” com o que ele chamou de série de ataques violentos dos últimos dias. Mas não mencionou o fato de esses ataques terem sido praticados por muçulmanos contra cristãos. Mais surpreendente ainda foi a declaração dada pelo Arcebispo da cidade de Rouen, que afirmou numa nota estar “triste” e que lamentava pelas vítimas do atentado, entre elas os executores muçulmanos do próprio atentado (!).

As reações amorfas e protocolares da cúpula da Igreja Católica ante um atentado no qual um muçulmano invade uma Missa e degola um padre em nome de Aláh, expõem uma realidade diante da qual não se pode fechar os olhos: uma parcela expressiva da cúpula da Igreja, incluindo o cardeal argentino Jorge Bergoglio que exerce as funções de Papa, foi tomada por indivíduos comprometidos com a agenda globalista da esquerda, agenda essa que inclui a proteção e a defesa inequívoca e absoluta do islã, ainda que ao custo da vida de milhares de cristãos. Dezenas de milhares de cristãos são mortos anualmente pelas mãos de muçulmanos pelo fato de serem cristãos, e nem por isso o Sumo Pontífice se preocupa em se manifestar com mais ênfase contra essa perseguição religiosa.

O atual ocupante da Santa Sé prefere não apenas ignora a realidade dessa perseguição, como faz questão de cumprir a agenda da esquerda globalista em defesa dos muçulmanos, sob o pretexto de acolher supostos refugiados. A defesa dos cristãos é substituída pelos  esforços permanentes do Papa para manter um estéril e interminável diálogo religioso com o islã, o que implica em ignorar o que o islamismo verdadeiramente é: não uma religião no sentido usual, mas uma ideologia supremacista e de morte que tem por objetivo exterminar cristãos, e também judeus, da face da terra, como mostramos nesse artigo.

O local onde aconteceu o atentado terrorista muçulmano, a cidade de Rouen, foi palco de eventos históricos de grande significado para a civilização ocidental. Foi nessa cidade, que é a capital da Normandia, que Joana D’Arc foi levada a julgamento durante a Idade Média. Foi nas proximidades dessa cidade que as tropas aliadas desembarcaram 1944 no chamado Dia-D, dando início à libertação da Europa do jugo nazista. Mas hoje foi nessa cidade que um padre de 84 anos foi degolado numa Igreja durante a Missa por um muçulmano, trazido ao país pelos governantes socialistas, com a aprovação e aquiescência da cúpula da Igreja Católica.

Crédito da foto: Aleteia


Anúncio_C2

10 comentários sobre “Ataque Muçulmano na Normandia: A Reação Surpreendente da Igreja

  1. Anne Lowethal, activista maxista, ex-sindicalista, blogueira e uma das mais rabidas defensoras da ocupacao islamica na europa, teve a pachorra de dizer hoje que a solucao para acabar com ataques do tipo vai ser banir o catolicismo em todo o continente europeu.
    Me choca muito essa sanha de autodestruicao e odio da esquerda europeia.

    Curtir

  2. Como seguidores do próprio Cristo eles não podem contra o ensinamentos do mesmo…que sempre disse amar seus próximos e ajudar aos “doentes” não podemos combater ódio com ódio.

    Curtir

    • Mad também não podemos sermos mortos e adotarmos um discurso politicamente correto. A cada dia que passa está mais e mais difícil defender o islã, né?

      Curtir

    • Gabriel, parece que você desconhece essas passagens:
      LUCAS.19:.27 – Quanto porém,aqueles meus inimigos que não quiseram que eu reinasse sobre eles, trazei-os aqui e matei-os diante de mim.
      MATEUS 10:34 – Não penseis que vim trazer paz a terra. Não vim trazer paz, mas a espada.

      E mais essas:
      “Quem ferir um homem e o matar terá que ser executado”. – Êxodo 21:12
      “Se um homem ferir alguém com um objeto de ferro de modo que essa pessoa morra, ele é assassino; o assassino terá que ser executado”. – Números 35:16
      “Se alguém leva em cativeiro, em cativeiro irá; se alguém matar à espada, necessário é que à espada seja morto”. – Mateus 26:52

      Curtir

    • Tudo indica que v foi dopado pelas esquerdas ao dizer uma dessas pois existe o direito de defesa e a guerra justa, que deveria ter sido declarada ao Islã há muito!
      O artigo acima expressaria a realidade e não a sua posição de que teria sido já domesticado por ideologias a falar dessa forma!

      Curtir

  3. o islamismo e a única religião que persegue os cristãos (inclui aqui ateus, judeus, budistas etc etc..) com requinte de crueldade. O alcorão é todo escrito no imperativo, isto é, dando ordens que se faça o que nele está escrito, como por exemplo: matai o apóstata, persegui os infiéis e degolai lhes as gargantas. O que os muçulmanos jihadistas de hoje fazem é exatamente o que manda o alcorão, é só ler, não precisa de muita interpretação, está claro, eles só estão sendo bons muçulmanos, como manda o alcorão e como fazia Maomé, em nome de Allah – Allah não é o Deus dos judeus e cristãos – destruindo aldeias inteira de judeus e outros povos e estuprando as mulheres, isso está no alcorão – as mulheres têm que ser escravizadas e estupradas, exatamente o que fez os jihadistas na Síria e Iraque., No Iraque os jihadistas degolaram mais de 2000 mil crianças cristãs, e seguravam na mão não a Bíblia, mas o alcorão, quando iam degolar suas vítimas. Hã tempos vi um vídeo de um professor muçulmano, ensinando numa escola islâmica, crianças de 6,7 anos a desejarem a destruição de Israel e a morte dos judeus. Agora vc me diz que a religião não influencia no comportamento do indivíduo? Essas crianças estão sendo doutrinadas para serem boas muçulmanas, não no sentido da bondade, mas fiel seguidora de Maomé e do alcorão. O muçulmano é doutrinado desde cedo a seguir fielmente as leis islâmicas e nessas leis existe todo absurdo contra a pessoa que se desviar desses princípio. No islã não existe a expressão cristã: ama ao teu próximo como a ti mesmo; no islã também não existe a expressão de Jesus: ama aos teus inimigos. A palavra tônica do islã é: mata, mata os infiéis – todo aquele que não é mulçumano – mata o apóstata. O problema do islã está na origem, ele nunca será misericordioso e bondoso, a origem é Maomé. Façamos uma comparação entre Jesus e Maomé, pra elucidar os fatos. Maomé saía de aldeia em aldeia, de cidade em cidade matando os homens e estuprando as mulheres; Jesus saia de cidade em cidade pregando a boas novas do reino de Deus e curando os doentes; Maomé nasceu de semente de homem, Jesus não nasceu de semente de homem; Jesus fez vários milagres e ressuscitou mortos, Maomé não fez nenhum milagre e não ressuscitou mortos ; Jesus ensinou seus discípulos a conquistar o mundo com amor, Maomé ensinou seus seguidores a conquistar o mundo pela espada, pela jihad; Jesus e seus discípulos não derramaram o sangue de ninguém, Maomé e seus discípulos derramaram o sangue de vilas inteiras, inclusive crianças – era tudo em nome de Allah; Jesus deu a sua vida por seus discípulos, Maomé exigia que seus discípulos morressem em jihad; Maomé morreu e não ressuscitou, não tendo poder sobre a morte, Jesus morreu e ao terceiro dia ressuscitou, apareceu aos discípulos e a outras 500 quinhentas pessoas, e depois de tudo isso foi elevado aos céus aos olhos dos seus discípulos, e está assentado a destra de Deus Pai intercedendo por aqueles que o amam. Vc percebe a diferença gritante entre o islã e o cristianismo? A religião interfere e muito no caráter de uma pessoa, ela reflete aquilo que ela crê e professa. Apóstolo Paulo era um judeu extremamente religioso e perseguidor dos cristãos, prendendo e matando, até que um dia ele encontrou com Jesus no caminho de damasco, e a mudança foi da água para o vinho, de uma pessoa odiosa e cruel, passou a ser extremamente amável e bondoso, é só lê as cartas dele na Bíblia. O ocidente reflete valores cristãos, por os refugiados sírios encontraram abrigo na Europa, os países muçulmanos não abriram as portas para seus próprios irmaos muçulmanos. Uma pena que daqui algum tempo muçulmanos que receberam refúgio na Europa vão cometer atentado terrorista na própria Europa, está no DNA muçulmano. Outro exemplo que a religião influencia e muito no comportamento e caráter dos seus praticantes é o budismo, vc não vê budistas envolvidos em atentado terrorista, muçulmanos sim, sempre estão envolvidos em atentado terrorista, como aquele cometido contra 12 funcionários de um jornal francês, só porque fizeram uma charge de Maomé. Onde aprenderam essa violência? Onde aprenderam essa intolerância? No islamismo. Pra encerrar, deixo aqui o meu pesar em relação aos países muçulmanos, onde milhares e milhares de pessoas estão indo pra eternidade sem esperança de salvação, onde terão um vida de horror eternamente, pois elas estão sendo impedidas de receber aquele que venceu a morte e garantiu aos seguidores a eternidade nos céus, JESUS.?

    Curtir

    • Esclarecedor e didático esse comentário escancara uma realidade que é dirfaçada por varias autoridades… parabéns EFG

      Curtir

  4. quero ver um povo como o brasileiro que não consegue limpar a propria bunda se defender se houver uma invasão desse tipo no brasil !

    Curtir

Comentário ao artigo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s