Urgente: Consulta Pública do Projeto Escola Sem Partido

O Senado Federal está conduzindo uma consulta pública sobre o Projeto de Lei No. 193/2016 que trata das diretrizes do Programa Escola Sem Partido, que visa combater a doutrinação e a imposição autoritária de uma visão política e ideológica únicas e hegemonistas no ambiente escolar. Toda a esquerda brasileira decidiu se colocar contra essa iniciativa, e para isso está mobilizando sua militância paga para atuar nas redes sociais, bem como seus aparelhos sindicais, para votar maciçamente contra o projeto. A melhor resposta que podemos oferecer é também nos mobilizar e votar a favor do projeto, convidando amigos e familiares a fazerem o mesmo.

Para votar na consulta acesse esse link aqui:

Na figura abaixo seguem duas ilustrações de um livro didático que traz o selo da Fundação Nacional de Desenvolvimento da Educação (FNDE), uma autarquia vinculada ao MEC e que é responsável, entre outros, pela distribuição gratuita de livros didáticos nas escolas da rede pública de ensino de todo o país. O site da FNDE pode ser acessado aqui.

O livro em questão faz uma abordagem laudatória ao extinto regime comunista da antiga União Soviética, sem informar que esse regime de ditadura foi responsável direto pela morte de mais DE setenta milhões de pessoas inocentes, incluindo os mais de três milhões de ucranianos que morreram de fome quando do confisco de toda produção agrícola da Ucrânia por parte de Joseph Stalin durante a década de trinta do século passado.

Portanto, o livro adota uma visão unilateral parcial e ideologicamente orientada da história, e se constitui em um instrumento de propaganda e de doutrinação ideológica dos estudantes, que ficam dessa forma privados de conhecer a história sob outros pontos de vista que não aquele adotado pela esquerda marxista. É essa hegemonia de uma visão única da história que o Projeto de Lei da Escola Sem Partido procura combater, ao assegurar aos estudantes o direito de conhecer os diversos pontos de vista dos fatos históricos e sociais abordados em sala de aula.

149

Artigo relacionado: Escola Sem Partido e a Desonestidade da Esquerda Brasileira


Anúncio_C2

3 comentários sobre “Urgente: Consulta Pública do Projeto Escola Sem Partido

  1. Os livros de doutrinação ideológica de Mário Schmidt chegam a ser ridículos até para nossos padrões educacionais. Particularmente, achava mais perigosos os livros de doutrinação de Nelson e Claudino Piletti que me foram impostos no Ensino Fundamental, com mentiras grotescas contra a Igreja Católica (dizendo que o “escândalos das investiduras” era feito pela Igreja, não pelos reis que tanto a prejudicaram com essa prática, além de dizer que o Catolicismo pregava que os negros não tinham alma!), chamando o socialismo de “uma luz para os trabalhadores” e dizendo que o nazismo era uma doutrina “completamente oposta ao comunismo”!

    No Ensino Médio não foi melhor, dessa vez por conta de Gilberto Cotrim. Até mesmo em livro de Literatura eu vi esquerdismo, dizendo que o nazi-fascismo era instrumento das “burguesias nacionais” contra o avanço do socialismo…

    Curtir

  2. O programa visa excluir propaganda partidária e não visa excluir a politica, é um programa correto sim.

    As pessoas contra o programa precisam de aulas de leitura e interpretação de texto.

    Curtir

Comentário ao artigo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s