Atentado Muçulmano na França: Censura do Facebook

A elite de esquerda que governa toda a Europa Ocidental e que abre as portas do continente para a invasão muçulmana ao mesmo tempo em promove a lavagem cerebral da população por meio da estupidez chamada multiculturalismo, também se ocupa em usar mecanismos de censura para garantir que a população não tome conhecimento da verdade. O facebook e outras grandes empresas de comunicação e de serviços de rede social estão firmemente engajados nesse esforço de ocultação da verdade para fins de proteger o islã.

No caso do facebook, diversos vídeos exibindo cenas da tragédia de Nice estão simplesmente desaparecendo das timelines dos usuários. Determinados termos de busca na rede social não retornam o conteúdo solicitado, conforme fica evidenciado pelo vídeo abaixo. Nele, uma equipe do site infowars mostra que ao tentar localizar um vídeo de Donald Trump alertando para ataques terroristas, e ao usarem a expressão “radicais muçulmanos terroristas” no campo de pesquisa do facebook, as opções encontradas são todas similares a “muçulmanos não são terroristas”. Como a busca não é por termos de defesa do islã e sim de notícias sobre o atentado, a censura prevalece e a pesquisa fica restrita ao que é sugerido pelo facebook.

Em seguida, o vídeo mostra que quando os repórteres tentam procurar o termo “terrorista muçulmano”, o botão enter fica desativado e parece não funcionar, indicando que a rede social não aceita tal pesquisa. Por fim, o apresentador do vídeo enfatiza que o comportamento do facebook caracteriza-se como a pior forma de censura que se pode conceber, e que teve início imediatamente após o atentado terrorista muçulmano na cidade francesa de Nice.


Anúncio_C2

Nota:
Agradecimentos a Rubia Machin que gentilmente nos preparou a transcrição para o português do vídeo mostrado abaixo.


 

2 comentários sobre “Atentado Muçulmano na França: Censura do Facebook

  1. Assistam ao filme ‘Pastor Metralhadora’, ou ‘Machinegun Preacher’, e vocês vão entender e saber o que fazer em caso de ataques contra inocentes. Por acaso, os bandidos do filme são muçulmanos. Ainda por cima, é baseado em fatos.

    Curtir

  2. Pingback: Nice: censura do Facebook | 13maio1917

Comentário ao artigo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s