Manifesto: A Necessidade de Organização Nacional da Direita Brasileira

Dado o atual do cenário político brasileiro, entendemos que a direita brasileira em suas diversas matizes não pode mais se dar ao luxo de continuar desorganizada e desarticulada, sem qualquer estratégia de ação para o curto e médio prazo. Não faz mais sentido no estágio em que se encontra a luta política no país, que ativistas e atores políticos de direita continuem a atuar de maneira dispersa e descoordenada tanto no âmbito institucional quanto na sociedade civil, como nos grupos e entidades que formaram a frente política ampla e diversificada do movimento pró-impeachment.

Pela primeira vez na história do país desde os anos sessenta existe a real perspectiva de conquista de poder pela direita nas próximas eleições presidenciais, devido ao esgotamento do discurso e da narrativa da esquerda que prevaleceram na cultura política nacional nas últimas décadas. Um esgotamento que indica sinais de ruptura e rachaduras no edifício gramsciano, e que se expressa pela popularidade crescente de Jair Bolsonaro, que justamente por isso vem sendo perseguido politicamente tanto pelo ativismo judiciário ideologicamente orientado, quanto por outras forças políticas no parlamento. E em meio a esse cenário, tudo que a direita consegue fazer são ações isoladas de pouca eficácia política, devido a falta de uma coordenação nacional e de uma estratégia de ação política bem definida.

Em vista disso, esse portal Crítica Nacional lança a proposta de que se organize no segundo semestre desse ano um Encontro Nacional da Direita Brasileira, reunindo todas os atores políticos da sociedade civil e também do âmbito institucional, para que se faça um diagnóstico da situação política do país, de nossas reais perspectivas de conquista do poder nas próximas eleições, e para que se elabore uma estratégia consensual de ação para o médio prazo. É imprescindível também que desse encontro saia uma coordenação nacional provisória, formada por pessoas reconhecidas como líderes em nível nacioanl e que passem a ter autoridade e legitimidade políticas para falar em nome da direita nacional e para sugerir e indicar cursos de ação a cada fato político concreto.

A nossa expectativa é que os diversos segmentos da direita brasileira analisem e considerem essa proposta, melhorando-a e modificando-a no que for consensualmente necessário, para que se possa assim viabilizar aquilo que pode ser o embrião da organização e estruturação política da direita nacional. A direita brasileira precisa se organizar nacionalmente e essa não é uma necessidade da própria direita em si, mas uma necessidade da maioria da sociedade brasileira e não podemos nos dar ao luxo de fugir a esta responsabilidade.


 

37 comentários sobre “Manifesto: A Necessidade de Organização Nacional da Direita Brasileira

  1. Paulo, eu estou nessa com vocês! Mas eu tenho muita resistência a movimentos que se dizem de direita mas, na realidade, encerram um discurso apenas e tão somente anti-petistas. Desculpe-me, mas nesta categoria eu incluo, especialmente, o RevoltadosOnline e a Joice Hasselmann, A Joice, p.ex., é declaradamente LIBERAL. Eu sou liberal apenas e unicamente no sentido econômico, mas não no sentido social (moral). Estas questões devem ficar bastante delineadas e claras, porque não podemos confundir as pessoas.
    Forte abraço.

    Curtir

    • Faço minhas as tuas palavras. Ser de Direita sgnifica condenar toda essa esbórnia em que se transformou este país. Acabar com a ditadura das minorias e do “politicamente correto”, com a impunidade em todos os tipos de crimes, com a degradação da moral e dos costumes, com o desrespeito ao direito da propriedade, e por aí vai. Passa da hora de virar esse jogo.

      Curtir

  2. O ex-agente soviético Yuri Bezmenov, em vídeo disponível no youtube, deixou bem claro que quando a sociedade chegasse exatamente neste nível de subversão, nenhuma força que não seja militar poderá reverter a situação. A sociedade conservadora só poderá fazer algo realmente efetivo, após a intervenção militar. O banimento de todos os que fazem parte do status quo (o que aí está) para sempre, e não apenas por oito anos.

    Curtir

  3. A iniciativa é boa, mas, sem qualquer receio, devemos deixar muito bem claro o que é a DIREITA, já que esta palavra foi devidamente conspurcada pela esquerda.
    Fascismo, Comunismo, Socialismo (em todas as suas vertentes) e Nazismo são todos do mesmo gênero (populista) e grau (totalitário). Tanto que extrema-direita é costumeiramente confundida (na realidade, distorcida) como sendo nazismo e/ou fascismo. Um erro crasso!
    O que de fato se contrapõe a todas essas vertentes socialistas totalitárias, hoje ditas “progressistas”, onde há a hipertrofia do Estado regulando a vida politica, econômica, administrativa e psicossocial das pessoas, chama-se DEMOCRACIA LIBERAL, de preferência parlamentar (que não é um “direitismo”. Mas que para os esquerdopatas é). Capitalismo até na China tem. Só que Estatal. E é isso o que não se quer.
    Não vou me estender. O que quis dizer é que a ‘Direita’ precisa deixar claro ao que veio para não nos deixarmos tomar por pessoas de comportamento extremado, o que depõe contra essa retomada.
    O respeito às Leis, Constituição, Estado de Direito, Propriedade, etc., só se farão em um ambiente onde um Judiciário (não indicado, mas votado) seja totalmente imparcial e apartidário, não haja a minima chance de uma eleição ser fraudada por meios alegados “eficientes e rápidos”, o voto seja distrital, haja imunidade parlamentar, financiamento privado para campanhas (muito mais controlado e punível do que público), segurança jurídica nos contratos, mercado livre, terceirização ampla para qualquer setor ou serviço e outros quesitos que permitam maior prosperidade e progresso.

    Curtir

  4. Milhões estão prontos para apoiar, o povo brasileiro é e sempre será conservador, precisamos nos organizar e retomar nosso país.

    Curtir

  5. Importante mesmo essa proposta. Parabéns pela iniciativa, vou repassar. Já está passando da hora de mostrarmos que somos muitos. Quero meu país de volta!

    Curtir

  6. Pingback: Ativismo Judiciário em Ação: Supremo Manda Soltar Paulo Bernardo | Crítica Nacional

  7. Sim, é preciso se ORGANIZAR, mas há que se fazer através de um MINIMO DIVISOR COMUM ou periga haver dissolução.

    O objetivo deve ser EXCLUSIVAMENTE a DEFESA da LIBERDADE e com ela a PROPRIEDADE e o DIREITO NATURAL.
    Expurgar o tal “Direito Positivo” e sua safada “justiSSa social”. Afinal, direito é algo inviolável, natural, que nasce com o indivíduo. Somente o legitimo detentor de um Direito pode conceder a outro tal direito.

    O direito de um NÃO implica em OBRIGAÇÃO (obriga ação) de OUTRO(s), MAS SIM o Direito de um implica em PROIBIÇÃO (proibe ação) a todos os demais de violá-lo.

    O Direito de viver não implica na obrigação de outros em sustentar a vida alheia, mas em PROIBI-LOS de agir contra a vida de INOCENTES.

    O Direito de viajar NÃO implica em obrigar os demais a fornecer viagens, MAS SIM em PROIBIR TODOS de impedirem qualquer outro de VIAJAR ÁS PRÓPRIAS CUSTAS. DESDE que INOCENTE de qualquer ação lesiva ao direito alheio.

    Enfim, que tal união não se dê com cunho ideológico onde se fale em aborto, proibição do casamento gay no civil, aulas de religião nas escolas e perorações ideologicas de paraísos futuros, teocentrismo e besteirol que só serve para atrapalhar a LUTA pela LIBERDADE.

    Forte abraço!!!

    Curtir

    • Prezado ou prezada comentarista. De todas as suas riquissimas contribuições o nosso site, essa foi uma das mais primorosas. Eu vou publicar esse texto com, ligeiras alterações de estilo, no portal. Mas obviamente gostaria dar o devido crédito de autoria. Como podemos fazer? Fique a vontade para me contactar inbox no facebook, ou caso voce receba o CN tambem no seu whatsapp, poderia me enviar uma mensagem. Fico no aguardo. Abraços

      Curtir

    • Pelo texto, percebe-se que trata-se de um libertário. E como todo filho da Revolução Francesa vai logo tolhendo a liberdade alheia pregando luta pela liberdade.

      Se formos seguir suas ideias, já começaremos mal, pois muita coisa que é cara aos conservadores você trata como besteirol. Eis o busílis pelo qual é impossível uma aliança duradoura entre esquerdistas (socialistas fabianos, liberais e libertários) não-bolivarianos e conservadores.

      Curtir

    • Paulo,
      o que importa mesmo são as idéias.
      Isto que propus não tem qualquer originalidade como justiça. Apenas tenho um raciocínio que me faz conceber uma idéia sobre Direito e Justiça com base em princípios invioláveis e evidentes.

      A idéia é que somente um outro indivíduo limita naturalmente o direito de ação alheio. Ou seja, a Liberdade é de cunho negativo e não positivo.
      Um indivíduo solitário no mundo seria absolutamente livre. Pois tudo que desejasse fazer seria de seu direito (desconsiderando o ataque à vida animal gartuito, onde se entra em certas questões que não cabe aqui iniciar).

      Assim, um outro indivíduo que surgisse, por justiça, teria naturalmente o mesmo Direito.
      Daí o direito de um limitar o Direito do outro.
      Isso posto se cria a idéia de critérios axiomáticos para estabelecer o Direito natural dos indivíduos. Afinal, todos tendo direito a tudo haverá interseções nos conjuntos e estas interseções é que devem ser dirimidas pelo Direito individual.

      Assim, o direito a vida que cada indivíduo possui igualmente, enquanto iguais como agentes, IMPEDE que qualquer indivíduo se atribua o direito de agir contra a vida de qualquer outro que respeite este princípio axiomático.

      O primeiro princípio, assim, é que o CORPO do indivíduo lhe é de Direito como propriedade. Portanto somente o próprio indivíduo pode arbitrar suas ações, não sendo do direito de qualquer outro determinar como deve agir. A menos que tenha prometido, por livre acordo, este direito a outro através de um CONTRATO onde estabelece previamente a ação prometida.
      É deste principio que decorre a ideia, axioma, que somente o próprio indivíduo é dono de sua vida e que por tal nenhum indivíduo tem direito a violar a vida alheia.
      Contudo, um indivíduo que viola o direito alheia esta implicitamente autorizando ou concedendo a todos os demais o direito de igualmente violarem seu direito natural.
      ISSO É O PRINCIPIO da JUSTIÇA, pois JUSTA é a RECIPROCIDADE ou a igualdade de uns perante outros.

      Na sequencia, como segundo princípio, tudo que decorre da ação legitima do indivíduo (que não viola direito alheio) lhe é de legitima propriedade. Portanto ninguém possui o direito de expropriar um indivíduo daquilo que este obteve ou criou através de sua legitima ação física ou intelectual.

      Por aí vai a idéia e é capaz de neste caminho não haver qualquer arbitrariedade, pois que sempre um princípio será base para outros sucessivamente. Sem ambiguidade a ser resolvida por um “príncipe” à moda Hobbes em nome de um objetivo qualquer.

      Infelizmente os indivíduos tendem a se acharem donos da vida alheia e por tal querem arbitrar sobre os demais para imporem SUAS MANIAS e IDEOLOGIAS FARISAICAS sob a promessa de um nirvana qualquer em futuro sem data e incerto.

      As idéias falam por si e agradeço imensamente a sua generosidade a meu respeito.
      Aliás desde o primeiro momento que conheci esse blog tive imensa admiração por seu autor. Alguém que deixa clara um caráter admirável que faz de possíveis divergências apenas honestas divergências.

      Um forte abraço.
      Pedro.

      Curtir

    • Ao Pedro Rocha eu sugiro que ao menos reflita sobre que é esquerdista, pois estes são bem mais afeitos aos conservadores do que aos liberais ou libertários. Haja vista que o MERCANTILISMO é uma defesa dos conservadores e sobretudo o NACIONALISMO. Além da MANIA que AMBOS tendem a possuir de querer deliberar sobre a vida alheia em questões onde não são parte.

      Seria impossível um NACIONAL-LIBERALISMO, mas plenamente possível foi um NACIONAL-SOCIALISMO.

      Socialistas cultivam a MANIA de se meterem na vida alheia e nas REALAÇÕES ALHEIAS tentando se fazerem “deuses com direitos absolutos sobre a vida alheia” e assim querem REGULAR as RELAÇÕES ECONÔMICAS entre os demais indivíduos e até mesmo relações pessoais. Os tais conservadores muito se parecem com os socialistas TAMBÉM NESTE PONTO, pois querem REGULAR as RELAÇÕES AFETIVAS ENTRE INDIVÍDUOS onde eles (presume-se) NÃO SÃO PARTE.

      Se dois gays em acordo livre querem se casar no civil, para que seu parceiro tenha o direito estabelecido pela união formalizada, então que assim seja. Estranhamente os conservadores se querem envolver nas ALCOVAS ALHEIAS. Ora, tais relações só deveriam interessar aqueles que delas participam, mas os conservadores querem dar ordem até nos quartos alheios. São ifguias aos socialistas que querem envolver-se e imporem suas MANIAS nas relações alheias.

      Não por acaso os NEOCONS americanos foram atores no transito entre conservadores e socialistas. Afinal os NEOCONS passaram a se identificar com os tais “comunistas” ou socialistas.

      Portanto, antes de falar asneiras seria bom que se instruisse e refletisse minimamente sobre elas antes de exala-las.

      Curtir

    • Esse sistema aqui é bem ruim para conversar, por isso vai aqui mesmo minha consideração. Depois de sua resposta arrogante abaixo já estou te entendendo melhor. Isso é porque cheguei ontem nesse site. =D

      Como todo pensamento de esquerda, este logo se coloca como norte e vai jogando os outros em um grupo adversário comum. O joguinho esquerda x direita:

      * dos internacionais-socialistas joga os demais regimes socialistas (fabiano, nacional, trabalhista etc.) junto com os conservadores na “direita”; daí vemos a bizarrice de chamarem os nazistas de extrema-direita.

      * dos nacionais-socialistas faz o mesmo com os bolcheviques ocupando o lugar destes na narrativa internacional-socialista;

      * dos socialistas fabianos, considerando os demais socialismos autoritários juntamente com o moralismo conservador e a ineficiência liberal;

      * pelo que aprendi agora, os liberais/libertários fazem o mesmo, jogando os socialistas junto com os conservadores.

      Para não variar, não faltam os espantalhos contra os conservadores. Mesmo eu não sendo exatamente um, comparar a tirania totalitária socialista à discussão das uniões civis é que é uma verdadeira asneira, pois um conservador é contra a própria existência do casamento civil por entender que este assunto não é de alçada estatal por ser um abuso contra a livre-organização dos indivíduos. O conceito de liberdade individual absoluta do libertarianismo se aproxima do ideário do anarquismo e do comunismo. Mas como manter uma sociedade moldada nessa premissa e coibir agressões a essa premissa? Isso seria crime definido em Direito Penal (crime de opinião?) ou com lei especial e polícia política?

      O conservadorismo tenta criar um regramento baseado nos costumes da população de forma a, obviamente, conservá-los. Destarte, o “senso comum” do povo, por assim dizer, não pode ser considerado autoritarismo. O problema principal do conservadorismo é definir esses tal “senso comum” sem um ente regulador não-estatal, por isso não me considero um conservador. Quando essa função é assumida pelo poder estatal as consequências são invariavelmente funestas.

      O liberalismo falha miseravelmente também nessa questão, pois também tenta definir conceitos de liberdade e convivência baseados em pura discricionariedade. Como exemplo, uma vez perguntei a um liberal como a questão da pedofilia é tratada por essa corrente de pensamento e ele disse que não era tolerada. Quis saber o porquê disso e não tive mais resposta, pois tem hora que uma verdade absoluta tem que existir para ser a base das coisas e tanto o liberalismo como o conservadorismo não conseguem tratar por si mesmo questões comportamentais humanas sem o apoio de um regramento ético-moral definido por terceiros. Nesse ponto, acho coerente o tradicionalismo católico, que prega um Estado mínimo (menor até do que o defendido por muitos liberais) porém confessional, ou seja, há uma autoridade moral meritocrática, não-estamentária, não-estatal, internacional e independente baseada em premissas culturais multimilenares, controlando assim o casuísmo, que acontece aos montes nas teocracias, sejam protestantes, islâmicas ou orientais.

      O libertarianismo tem a premissa absoluta, a liberdade individual, sendo assim amoral. Se tenho plena liberdade individual , posso fazer o que quiser desde que isso não cause cerceamento da liberdade de outrem. Assim, desde que não atrapalhe a brincadeira das crianças, posso sentar na caixa de areia do parquinho junto com elas e usar drogas injetáveis. Ou então não fazer nada se um notório pedófilo as levar sem uso de violência e por livre e espontânea vontade da criança. Tudo certo ou entendi alguma coisa errado? A pergunta não é provocativa no mau sentido, pois estou aqui para aprender, tanto que vi essa crítica ao modelo de liberdade individual libertária de um ex-libertário, que o deixou de ser quando se tornou pai e eu fiquei inculcado com essa questão.

      Curtir

    • Bota o nome aí quem escreveu o comentário
      Não gosto de gente que se escondr.

      Curtir

  8. Creio que ações de direita ou esquerda pouco importem neste momento.
    O que realmente precisamos é de AÇÕES DIREITAS…… ou seja ações que reflitam numa melhor perspectiva de futuro para este país. Nesta ótica não veja nenhum (a) pessoa que tenha AUTORIDADE de representar o que muitos brasileiros anseiam ( mais segurança, mais saúde , educação de melhor qualidade , justiça , e por aí vai ) , pois estes que se auto intitulam “líderes” nada mais são que manobristas de massa…….
    Já passou da hora da sociedade AGIR ……
    De qualquer maneira acho a ideia válida para podermos ligar “START”

    Curtir

    • Concordo:

      “Estratégias devem ser delineadas em privado.
      Não haverá um único Pensamento Nacional de Direita”

      Sim, até para se ter pluralidade sob um mínimo de decência. Assim liberais disputariam com conservadores. De certa forma favorecendo, pelo debate, que estes domassem um pouco sua ansia de se meterem na vida alheia e a ambição de imporem suas manias aos demais. Fazendo-os mais aceitáveis sem despertar uma dialética oposição socialista (utópica, fabiana ou marxista) que desperta maníacos em contrário semelhante.

      A disputa entre decentes para expurgar lunáticos e salafrários da politica em benefício de um Estado (governo) PRESTADOR de SERVIÇÕES e não um Estado SENHOR da SOCIEDADE feita SERVIL.

      Curtir

    • O problema é que “direita” é um rótulo stalinista criado para juntar tudo que é contra a esquerda. A tal “direita” no Brasil, no caso os adversários do PT e seus satélites, vai de esquerdistas que querem refundar um socialismo “livre da corrupção” até católicos monarquistas. Enquanto isso, a esquerda é dividida apenas por questões financeiras (o infame Fundo Partidário), mas ideologicamente unida.

      Concordo que não haverá um “Pensamento Nacional de Direita”, pois é juntar esses tais direitistas e em minutos já começa a briga. Bastou o enfraquecimento do PT para Eduardo Cunha ser abandonado (embora criminoso, está sendo injustamente perseguido pelo STF), a Veja recomeçar a atacar a Igreja Católica, Bolsonaro ser execrado e Reinaldo Azevedo bajular Temer e Romero Jucá!

      Curtir

  9. Particularmente, acredito que devemos apoiar e mesmo nos unir (filiação) ao futuro Partido Militar Brasileiro, ainda em processo de homologação. Um partido formado não por caciques em busca de Fundo Partidário e barganhas, mas um partido realmente popular e que está se formando sem a ajuda dos membros do establishment da dita “Nova República”.

    Curtir

  10. Ao Pedro Rocha:

    É característica sua pretensa resposta.
    Primeiramente faz um “ataque” ad hominen visando antipatizar-me ao chamar-se de arrogante. Tolice!!!

    Depois faz seu CHORORÔ reclamando que os liberais e libertários e escreve:

    “Como todo pensamento de esquerda, este logo se coloca como norte e vai jogando os outros em um grupo adversário comum. O joguinho esquerda x direita:”

    Ocorre que o “coitadinho” conservador que quer intrometer-se nas vidas alheias para impor assuntos “caros aos conservadores” FOI EXATAMENTE o tonto que SEM MAIS NEM MESMOS atacou minha proposta de UM MÍNIMO DONOMINADOR COMUM, não se lvando em conta manias de conservadores caricatos e seu besteirol ntervencionista.

    Veja o que você escreveu e compare com sua resposta a FATOS que postei somente apos vc lançar suas idiotices:

    “Se formos seguir suas ideias, já começaremos mal, pois muita coisa que é cara aos conservadores você trata como besteirol. Eis o busílis pelo qual é impossível uma aliança duradoura entre esquerdistas (socialistas fabianos, liberais e libertários) não-bolivarianos e conservadores.”

    Veja só o quanto você, Pedro Rocha, é mentalmente insano!!!

    Foi VOCÊ que do nada CHAMOU liberais e libertários de ESQUERDISTAS e agora você, como deficiente mental que é, acusa os outros de fazerem o que você faz e escreve:

    “Como todo pensamento de esquerda, este logo se coloca como norte e vai jogando os outros em um grupo adversário comum. O joguinho esquerda x direita:”

    Leia o que você escreveu em resposta a minha proposdta de “agenda mínima” e depois o seu chororô chamdno os outros daquilo que VOCÊ É!!!

    São FATOS que aqui se pode comprovar e não um amontoado de asneiras um tanto desconexas de um maluquete com deficiencia de entendimento e de dignidade para ser honesto.

    Maníacos é que impedem um combate ao esquerdismo, pois tipos como você só servem para chacota por parte da esquerda. São a eles semelhantes em suas manias e baixa coordenação mental.

    Curtir

  11. Pedro Rocha, você é um doente!!!

    Você quer um PAPA mandando no mundo? …foi isso que escreveu ao advogar:

    “Nesse ponto, acho coerente o tradicionalismo católico, que prega um Estado mínimo (menor até do que o defendido por muitos liberais) porém confessional, ou seja, há uma autoridade moral meritocrática, não-estamentária, não-estatal, internacional e independente baseada em premissas culturais multimilenares, controlando assim o casuísmo, que acontece aos montes nas teocracias, sejam protestantes, islâmicas ou orientais.”

    Depois vem com estória de injetar drogas ante crianças e pedófilos que aliciam crianças colocando assim palavras na boca dos libertários.

    És um pulha! …é você que faz exatamente aquilo que acusas os outros de fazerem. Os militares quando estiveram no Poder simplesmente EMPESTIARAM o Estado com estatais que se tornaram cabides para seus filhotes e amigos e amantes. Impediram as críticas ao Estado e se envolveram em idiotices como colocar tarjas pretas nos filmes com nu frontal (para maiores). Enfim, os militares simplesmente tornaram as ideais anti esquerda motivo de chacota. Por conta de tais idiotices.

    Crianças são dependentes e assim cabe aos pais cuidar delas.
    Maníacos com ambição de mandarem nas vidas alheias nos mínimos detalhes, regulamentando desde o sexo até o deus em que devem acreditar é que tornam o mundo esse ninho de doentes intervencionistas qur ambicionam em influenciar o governo totalitário com suas manias, recalques e ambições.

    Peço perdão ao Paulo Eneias, por assim responder e este Maníaco.
    Não mais escreverei para que tal não vire rotina.

    Curtir

    • Sr. O MESMO de SEMPRE

      Você chama ideias das quais discorda de “besteirol”, chama minha intervenção de “asneiras” e partiu de vez para as ofensas pessoais sem responder meus questionamentos alegando que eu o ofendi primeiro. Sinceramente, já esperava uma resposta desse tipo. Não se preocupe em conversar comigo novamente, pois não creio que um debate nesses termos seja frutífero.

      Passar bem.

      Curtir

  12. Pingback: O Esforço de Organização da Direita Nacional: Encontro no Ceará | Crítica Nacional

  13. Hey would you mind letting me know which webhost you’re utilizing?
    I’ve loaded your blog in 3 different browsers and I must say this blog
    loads a lot quicker then most. Can you suggest a good hosting provider at a fair price?

    Kudos, I appreciate it! http://www.yahoo.net

    Curtir

Comentário ao artigo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s