O Adversário da Direita em Sua Nobre Função de Babá de Libertários

Começou a circular esses dias um áudio supostamente vazado de um integrante do MBL em que ele faz ataques à direita e faz considerações depreciativas a Jair Bolsonaro e a Olavo de Carvalho, usando a mesma linguagem e categorias de pensamento adotadas pela esquerda. Em condições normais, o áudio em si não seria novidade e nem teria qualquer importância, e nem mesmo estaríamos tratando disso. Isto por que já se tem claro há tempos o posicionamento político desse grupo, que teve um papel importante no movimento pró-impeachment, ainda que se tente superestimar essa importância em prejuízo de papel igualmente relevante que tiveram outros segmentos políticos do campo antipetista para a derrota do governo.

O que causa espanto, mas não surpresa, é ver o colunista Reinaldo Azevedo dedicar um longo espaço em sua coluna ao episódio do áudio. Episódio que é usado como pretexto para um artigo, que mais parece uma laudatória escrita sob encomenda por um ghost writer do que uma análise política propriamente dita. A laudatória em forma de análise não se furta em empregar palavreado comum ao repertório que a esquerda usa na guerra política: termos como extrema-direita, direitalha, golpistas, criminalização do movimento (esse sim foi uma novidade de deixar Guilherme Boulos com ciúmes) e outros dessa mesma opacidade semântica, são acompanhados pelas costumeiras menções depreciativas que o colunista tucano sempre fez e faz aos militares, menções essas que em nada se distinguem às vezes do discurso de um militante da esquerda estudantil.

Já era um fato esperado, e nós do Crítica Nacional dissemos isso várias vezes, que a ampla frente política que constituiu o movimento pró-impeachment fosse se desfazer após a derrocada do petismo, com os setores de orientação mais à centro-esquerda e socialdemocrata seguindo numa direção e os setores mais conservadores e de direita seguindo em outra. Essa dispersão, longe de ser ruim, deve ser vista de modo positivo até mesmo para a democracia, uma vez que leva à explicitação mais clara das posições dos diversos atores políticos, sejam eles institucionais ou da sociedade civil.

O curioso no entanto é perceber como que parte dos segmentos socialdemocratas mais alinhados aos tucanos, como Reinaldo Azevedo e o grupo político libertário por ele adotado, têm se ocupado de maneira quase obsessiva em combater a ainda nascente e desorganizada, porém cada vez mais forte, direita conservadora. Um combate quase que diário e com uma ferocidade desproporcional à real dimensão da direita como força política organizada na sociedade brasileira hoje.

Essa obsessão não é à toa e reflete uma inquietação e perplexidade da socialdemocracia brasileira diante de um cenário que ela nunca esperava: o rompimento da confortável e falsa bipolaridade tucanos versus petistas, que pautou a vida política nacional por mais de duas décadas. Um rompimento que se deu com uma saída ao centro representada por Michel Temer e em um ambiente de crescente rejeição ao discurso ideológico da esquerda, rejeição essa que vai muito além do desgaste político do petismo com a corrupção.

Esse rompimento, aliado à possibilidade de o Governo Temer ser razoavelmente bem-sucedido dentro das condições dadas, abre a perspectiva de um possível cenário que era até então impensável para socialistas e socialdemocratas: a possibilidade bastante real de a próxima disputa presidencial ser polarizada entre o centro, representado por uma candidatura do PMDB que se apresentará como continuidade do Governo Temer, e uma candidatura competitiva da direita com Jair Bolsonaro. Caso se confirme esse cenário, pela primeira vez no país em mais de duas décadas a esquerda, incluindo socialdemocratas e socialistas, estará diante da ausência de uma perspectiva real de poder.

É esse pano de fundo que explica a nosso ver o comportamento quase bizarro de uma figura outrora respeitável como Reinaldo Azevedo, que tomou para si a tarefa e a missão de combater a direita brasileira com a mesma determinação e vigor com que combatia o petismo, para o quê empregava uma retórica empostada e pseudo-conservadora que por anos enganou e iludiu dezenas de milhares de pessoas. E no cumprimento dessa missão, o colunista não se furta em empregar todo repertório de guerra política usado pela esquerda,  até mesmo quando se presta ao papel quase vexatório de se comportar feito babá de garotos libertários.


001 Anuncio Ate 06 Maio 2016

10 comentários sobre “O Adversário da Direita em Sua Nobre Função de Babá de Libertários

  1. O pior foi que ele de fato iludiu milhares de pessoas. É com tristeza que digo que eu fui uma delas. Reinaldo Azevedo é que nem o PSDB: só finge que é de direita.

    Curtir

  2. MBL não parece ser Libertário!!!
    .
    A esquerda só conseguiu e tem conseguido impor sua agenda devido a COVARDIA dos não socialistas, que em boa parte, igualmente se amparam numa ideologia predecessora, cujos apelos morais foram sincretizados pelo socialismo:

    – o desprezo por si mesmo como valor moral e com isso a idéia do altruísmo exigir um dano a si mesmo para assim ser considerado. Ou seja, elimina a idéia de troca como virtuosa e exige o DAR sem receber nada em troca para ter valor como ação virtuosa.

    Essa ideia porca de advogar a virtude máxima como o desprezo por si mesmo em benefício alheio (dos outroS) é a base do COLETIVISMO. Onde o indivíduo não deve servir a si mesmo, mas sim aos demais para ser virtuoso. Isso é si uma aberração, um tanto contraditória, pois o bem a si deveria advir da doação alheia e não da própria concessão a si mesmo.

    – O desprezo pela riqueza como virtude moral é outro ponto adotado, da ideologia predecessora, pelo socialismo.

    – O culto ao objetivamente inferior para eleva-lo a moralmente superior por um apelo subjetivista que corrompe a razão é outro ponto adotado da ideologia predecessora que deu origem ao socialismo.

    Insistir nessa ideologia moralóide de SUBJETIVISMOS FORÇADOS (como na ARTE MODERNA onde lixo se torna arte superior) será um novo caminho para novos socialismos “REMODELADOS”, para que permaneça o mesmo de sempre.

    O que sempre faltou dizer a respeito da ideologia socialista, que preconiza o PARAÍSO COMUNISTA num futuro sem data, é que ideologias são “ALUCINÓGENOS” que CORROMPEM a RAZÃO e servem apenas para REIVINDICAR PODER ABSOLUTO para a HIERARQUIA ESTATAL. Para que esta ESCRAVISE toda a população a uma CÚPULA IDEOLÓGICA no controle da organização estatal.

    Não foi por acaso que o Império Romano foi sucedido pelo FEUDALISMO, onde inicialmente os feudos não eram hereditários. Pois que o FEUDALISMO baseava-se na idéia de que a terra (terreno) não teria dono, mas seria GERIDA por SENHORES FEUDAIS que PROTEGERIAM os SERVOS de GLEBA.

    Assim o FEUDALISMO transformou os trabalhadores em ESCRAVOS que deviam orgulhar-se de sua SERVIDÃO, mergulhando a outrora sociedade romana num ambiente violento e OBSCURANTISTA, nada diferente dos países SOCIALISTAS ditos COMUNISTAS. Sim, pq o tal comunismo é injusto e estúpido tanto quanto impossível, valendo apenas como uma efetiva MIRAGEM para atrair sectários recalcados e OPORTUNISTAS que vislumbram seu benefício À CLASSE GOVERNATE hierarquizada.

    O SOCIALISMO é A EXPLORAÇÃO do HOMEM pelo HOMEM

    …ISSO É O QUE DEVERIA SER REPETIDO INCESSANTEMENTE DANDO COMO PROVA A HISTÓRIA em sua FUNESTA REALIDADE:

    – Em Cuba NÃO HÁ igualdade alguma, pois a alta hierarquia vive no luxo, enquanto a população ESCRAVIZADA vive na miséria.

    – Igualmente foi na URSS, na RDA (Republica democratica da Alemanha), Albânia, Romenia e etc., como ainda é na Coréia do Norte.

    O que deve ser igualmente repetido é que o Socialismo é apenas uma ideologia que REINVINDICA PODER ABSOLUTO para a HIERARQUIA ESTATAL e NADA MAIS.

    Curtir

  3. Pingback: Feios, Sujos e Malvados: Como Se Tornar Irrelevante Com Algumas Bicadas | Crítica Nacional

  4. Só posso imaginar o quanto deva ter sido difícil para RA tentar disfarçar sua natureza profunda durante tantos anos. Mesmo assim, acabou escrevendo bons textos jornalísticos. A expressão “vergonha alheia” aprendi lendo suas críticas a patifes da esquerda menos sofisticada.

    Curtir

    • RA é um TROTSKISTA, sim, ainda é como ele mesmo afirmou lhe ter restado boa parte de trotskismo com o qual concorda. Ele declarou ainda possuir resquicios de sua militãncia em entrevista cujo video esta no youtube.

      Para farsantes profissionais que querem mesmo é o dinheiro que a cúpula lhes fornecee até mesmo a fama, não é sacrificio algum mentir desavergonhadamente.

      – Veja-se o exemplo do DEMOSTENES que qdo do mensalão fez discursos memoráveis.

      – É bom lembrar também de EDUARDO PAES durante o mensalão, pois se ostentava o mais ferrenho opositor da corrupção petista.

      – É bom não esquecver de KÁTIA ABREU que fez discursos infamadíssimos contra o PT e o petismo, ao ponto de muitos blogueiros aponta-la como um ideal “de direita” para presidente ou vice.

      – Também não podemos esquecer de SANTOS na Colômbia. Santos se ostentava mais contrário as FARC’s do que o proprio URIBE. Com isso conquistou a população e TRAIU ao se eleger. Abandonando a máscara e mostrando-se o mais ferrenho e canalha parceiros das FARC’s. O milionário SANTOS deve ter excesso de intimidade com os NARCOTERRORISTAS das FARC’s.

      Engana-se quem acredita que o BANDITISMO ESQUERDISTA tem qualquer relação com idealismo: NÃO TEM. Trata-se de RECALCADOS e INVEJOSOS que desejam exclusivamente DESTRUIR o BEM ESTAR ALHEIO. Tais PULHAS, revoltados com o que sentem por si mesmos ao cultivarem dolorosa INVEJA, se unem aos ESPERTALHÕES OPORTUNISTAS que percebem no PODER ABSOLUTO do Estado hierarquizado a melhor forma de se ENRIQUECEREM usufruido da SERVIDÃO imposta a população que TRABALHA e PRODUZ, então feita de REBANHO POPULAR explorado pela hierarquia estatal que se locupleta através do PODE e NÃO do TRABALHO.

      Para trambiqueiros, estelionatários e golpistas não é penoso o fingimento, nada sentem ao REPRESENTAREM seus fajutos papéis para LUDIBRIAREM INCAUTOS e assim obterem aquilo que desejam.

      Um estelionatário, ao aplicar seu golpe nas vítimas, não se imṕorta em FINGIR para engana-las e assim atingir seu objetivo através da FARSA.

      Imagine se um estelionatário deixasse suas vítimas perceberem que estava mentindo ao oferecer-lhe “ótimos negócios”, como se santamente desejasse lhes proporcionar ganhos. …Não conseguiriam aplicar seus golpes.

      Curtir

  5. Pingback: FEIOS, SUJOS E MALVADOS (os alunos respondem) | Olavo de Carvalho

Comentário ao artigo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s