Depois do Impeachment: Continuar a Enfrentar o Petismo no Campo Moral

O petismo não foi apenas apeado do poder. O petismo foi também derrotado como projeto político e ideológico, e no médio e longo prazo poderá se extinguir como força política organizada por conta de inanição política e por ausência de respaldo social em qualquer segmento da sociedade. Mas essa extinção não se dará de modo espontâneo, pois uma ideologia política criminosa e ditatorial como aquela representada pelo petismo não é liquidada apenas por um evento no campo da luta política institucional, ainda que esse evento seja de relevância ímpar para o país, como foi o caso do impeachment.

A extinção do petismo tem que ser feita diariamente, combatendo-o não mais como uma força política institucional que detém o poder. O petismo tem que ser enfrentado agora como um conjunto de valores éticos e morais que representam a rigor a ausência de qualquer ética ou moralidade. Nós sempre afirmamos aqui e continuaremos a afirmar: a guerra política em qualquer sociedade é decidida no longo prazo no campo da cultura e do imaginário das pessoas, das suas visões e percepções do mundo, no campo de seus valores éticos e morais, de seus padrões comportamentais e de seus paradigmas de crenças. A esquerda vence as disputas políticas em várias partes do mundo porque ela tem essa compreensão já há quase um século, compreensão essa que foi sintetizada pela Escola de Frankfurt e por Antonio Gramsci.

No caso do petismo, ou da corrente política na qual ele irá se metamorfosear, os valores que ele representa nada mais são que os valores da velha ideologia da esquerda marxista socialista e comunista. A mesma ideóloga que deu origem a regimes de ditadura que exterminaram por fome ou por genocídio mais de cem milhões de vidas inocentes no século passado. O petismo, ou seu sucedâneo, representa essa ideologia. E é preciso repetir e explicar isso à exaustão e de maneira paciente e didática para as pessoas que, a despeito da boa índole, se deixam seduzir pelo canto de sereia do discurso aparentemente humanista da esquerda. A história já mostrou que não há humanismo algum nas políticas de esquerda, além do discurso humanista de conveniência.

Óbvio que fazer esse embate não é tarefa fácil, pois se fosse já o estaríamos fazendo e uma aberração política como a representada pelo petismo jamais teria chegado ao poder. E o petismo somente chegou ao poder porque ele foi capaz de disputar sozinho nessa esfera da cultura e dos valores morais das pessoas, sem que houvesse uma voz a contestar seu discurso. E dessa forma o petismo conseguiu seduzir e conquistar as mentes e os corações de milhões de pessoas de bem que, movidas pela boa índole, não se deram conta de que estavam entregando o país a um projeto criminoso de poder. O desafio que a direita conservadora terá daqui para frente na era pós-impeachment será esse: aprender a combater os valores morais que o petismo ou seu sucedâneo representa, pois foi o protagonismo da esquerda nesse embate que permitiu a ela que chegasse ao poder.


001 Anuncio Ate 06 Maio 2016

4 comentários sobre “Depois do Impeachment: Continuar a Enfrentar o Petismo no Campo Moral

  1. Felizmente, nos livramos, apeamos o petismo do poder mas, vamos ter que enfrentar ainda, os seguidores dessa linha perversa de pensamento, frustrados e revoltados que estão. Pessoas que compram a ideia de que o governo Dilma não deu certo por causa da “persaguição politica que ela sofreu pela oposição vencida no voto.” Pois esse é o argumento que usam para despistar a indignação gerada pela vitória injusta, conseguida nas urnas à custa da fraude eleitoral proporcionada pela manipulação criminosa das urnas eletrônicas.
    O enfrentamento não poderá ser individual e ocasional. A sociedade precisa se organizar e ir até os guetos esquerdistas como universidades, levando palestras com o conhecimento que os possibilitará rever seus conceitos. Eles têm poucas informações históricas e as que têm são mentirosas, passadas pelos professores da esquerda, com o propósito de alienar, mesmo. Há poucos dias, discuti com um universitário esquerdista que me surpreendeu argumentando que os terroristas comunistas apareceram em consequência e para reagir contra os militares que deram o golpe e assumiram o governo em 64. Como discutir com esses argumentos? Vai tentar contar a história verdadeira pra ele, eu tentei mas, ele se manteve firme nas suas convicções.
    Duas áreas que esse governo que se esforça por levantar aos frangalhos, pós destruidora era petista não pode deixar de atender e precisa dar atenção especial, são a educação e a social, principalmente, nas regiões menos desenvolvidas do país, tratadas como currais eleitorais pelos governos anteriores e que serviram como campo fértil às sementes da erva daninha que estamos com muito esforço e prejuízo, finalmente, conseguindo aniquilar. Não podemos mais deixá-las desatendidas, para o desenvolvimento do nosso país e para não permitir que outro escroque se levante, usando a sofrida população menos favorecida como massa de manobra para saciar sua sede de poder e satisfazer seus inconfessáveis objetivos pessoais.

    Curtir

  2. É absurdo que alguns exercitem a “CRENÇA MOMENTANEA” na honestidade de jornalistas e veículos de comunicação como se fossem independentes. Basta uma revista, jornal ou jornalista com discurso com qual se concorde, para imediatamente CAIR-SE de JOELHOS a ELOGIA-LOS como se valessem algo.

    Tal coisa ocorre com POLITICOS e ARTISTAS também. Por vezes soltam umas frases certas p/ FORJAREM-SE IDÔNEOS e INDEPENDENTES, porém, mera ESTRATÉGIA em busca de CREDIBILIDADE.

    É bom nunca esquecer de Sacozi(Fr), DEMOSTENES, JOAQUIM BARBOSA e KÁTIA ABREU.
    Bananeiros com alguns discursos contrários a suas ações que EMPOLGARAM INGÊNUOS e IMBECIS ANSIOSOS para CULTUAREM ÍDOLOS.

    Com o ANACRONISMO das DICOTOMIAS “POBRES x RICOS” e da superada “EMPREGADOS x PATRÕES” que surgiu sincretizando dicotomia anterior criada pela ideologia predessessora e PROGENITORA do “COITADISMO” e “POBRISMO”, que foi elaborada p/ TORNAR A POPULAÇÃO MANSA, SUBMISSA, SERVIL e TRIUNFANTE da PRÓPRIA SERVIDÃO (ideologia que inventou o ORGULHO do AUTODESPREZO) ao valorizar moralmente o fraco, inferior e deficiente em direção a vaidade interesseira dos inseguros portadores de BAIXA AUTOESTIMA.

    O Socialismo surgiu como ideologia/religião de suporte ao PODER ESTATAL com a separação da Igreja do Estado; união constestada no ILUMINISMO. Assim o SUPORTE IDEOLÓGICO do PODER foi buscado em OUTRA IDEOLOGIA, Socialismo, num FRANCO SINCRETISMO com a ANTERIOR.

    A ideia do POBRISMO e PIEGUISMO (POPULISMO) disseminda na DECADÊNCIA do IMPÉRIO ROMANO foi uma tacada inteligente. Pois quando Roma percebeu q não havia suficientes “inimigos externos” para serem saqueados, tendo que SAQUEAR A PRÓPRIA POPULAÇÂO, o governo aplicou a teoria de SUN TZU para semear a discórdia dentre a população, ACIRRANDO A INVEJA e VALORIZANDO o não tinha valor, em uma nova moral, fácil de simular, para insatisfeitos (politicamente correto da antiguidade). MANIPULANDO as MASSAS ATRAVÉS da VAIDADE:

    A maioria pobre e remediada foi ATIÇADA contra “OS RICOS GANÂNCIOSOS e AVARENTOS”, ESTIGMATIZADOS como “MORALMENTE INFERIORES”, ao mesmo tempo a NOVA MORAL ASCÉTICA PRECONIZAVA O VALOR SUPERIOR da POBREZA, da COVARDIA, da SUBMISSÃO, SUBSERVIÊNCIA, FEIURA, IMPOTÊNCIA e etc.(A MORAL do ESCRAVO percebida por ARISTÓTELES).

    Um governo TIRÂNICO e EXPLORADOR precisa de um POVO COVARDE, DESFIBRADO, DIVIDIDO, BURRO e VAIDOSO, para conseguir se impor e ESCRAVIZA-LO/explora-lo.

    Daí, nada melhor do que MANIPULAR este povo c/ apelos Á VAIDADE para JOGAR UNS CONTRA os OUTROS E DIVIDI-LOS em “classes”, “raças” ou GRUPOS ANTAGÔNICOS quaisquer, NUM INTERMINÁVEL CONFLITO de INTERESSES. TODOS SEMPRE SONHANDO em ter o PODER ESTATAL a seu lado para submeter o outro.
    Essa politicagem começou-se com POBRES bons x RICOS maus, atualmente adicionada com:

    Assalariados x Empregadores
    Consumidores x Produtores
    Jovens x Adultos
    Negros x Brancos
    Homo x Heteros
    Mulher x Homem
    Povo x Elite
    Invalidos x Saudáveis
    Fracos x Fortes
    Recebedores x Pagadores
    Burro intelectual x Inteligente Arrogante
    e etc.

    …Sempre um apelo moral visando a VAIDADE das MASSAS inseguras e com BAIXA AUTOESTIMA, ENSAIANDO uma ODE ao INFERIOR, como se MORALMENTE SUPERIOR.

    Até nos esportes onde o valor é a excelência e a saúde se passou ao PIEGUISMO de louvar deficientes como SÍMBOLO p/ competições esportivas: O franco PARADOXO dos FILODOXOS MORALÓIDES publicitarios.

    …SEMPRE INDUZINDO que UNS SÃO MORALMENTE SUPERIORES AOS ANTAGÔNICOS na mais fina ESTRATÉGIA de SUN TZU p/ dividir a sociedade pagadora de impostos em GRUPOS ANTAGÔNICOS a SE COMBATEREM SOB a COORDENAÇÃO do ESTADO ORGANIZADO e HIERARQUIZADO P/ IDEOLOGIA como SUPORTE JUSTIFICADOR explorando TODA a SOCIOEDADE.

    A política do PÃO e CIRCO com doses de MASSIFICAÇÃO MORALÓIDE enfatizada pela EMOÇÃO e DESPREZO PELA RAZÃO, torna a sabedoria, o conhecimento, a beleza e a riqueza em defeitos a serem odiados pela massa MANIPULADA pela pregação de VALORES MORALÓIDES ENALTECENDO o FRACO, o FEIO, o DESONESTO, o BURRO, o POBRE e etc. como se fossem a nova ELITE ASCÉTICA.

    Curtir

  3. Desculpe-me, mas não acho que o petismo enganou alguém. Qualquer um que tenha votado no pt tem sua parcela de responsabilidade. Inocentes, vitimas mesmo, são os que nunca se deixaram levar pelo discurso mentiroso. Estava na cara que era mentiroso. É como o sujeito que é iludido por um golpista: ele queria levar vantagem. Ainda hj há imbecis que dizem que nao se pode negar o bem que lula fez aos pobres. Que bem? Apenas tirar da populaçao a sua responsabilidade pela caridade individual enquanto tornava o pobre vagabundo e aproveitador?. Enquanto havia a sensação de riqueza, o pt teve apoio e quase ninguem se importou com a decadencia moral de toda uma nação. Hj, sem dinheiro, é bom fazer exame de consciência, aquele cristão ensinado por freiras, para ver, horrorizar-se e arrepender-se do mal que se fez a si mesmo e à nação. Não é repetindo que o pt iludiu e enganou que a nação será santificada. O pt não pode servir de álibi, senão não sairemos do lugar e seremos presas para os próximos: marinas, lucianas, ciros.
    É só assumindo a culpa para expia-la que teremos condições de resgatar valores morais. Não é hora de posar de vítima. É preciso reconhecer o erro e transforma-lo em aprendizado. Só assim cresceremos.

    Curtir

  4. Pingback: Governo Temer: Realidade e Jogo de Aparências | Crítica Nacional

Comentário ao artigo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s