O Marco Civil da Internet Restringe a Liberdade de Expressão

O site da Revista Veja estampa uma chamada onde se lê: Suspensão do WhatsApp é medida drástica que impõe ônus coletivo aos brasileiros, diz especialista. Oras, é preciso ouvir um suposto especialista para se chegar a essa conclusão? Qualquer pessoa com mais de dois neurônios, o que exclui a ex-presidente em exercício, entende que o bloqueio do aplicativo é sim uma medida drástica e que impõe sim a todos os cidadãos uma penalidade que não se justifica em hipótese alguma, além de ferir o direito constitucional de liberdade de expressão de toda a população.

O que imprensa como a Revista Veja não diz ou não enfatiza é que o bloqueio, que está acarretando prejuízo a milhões de brasileiros, somente foi possível porque existe no Brasil uma legislação de inspiração estalinista chamada Marco Civil da Internet que possibilita tal excrescência. E que a aprovação de tal legislação foi defendida com afinco pelo moribundo governo socialista do PT e suas linhas auxiliares, bem como por parte da própria imprensa, partindo da premissa estúpida e esquerdista, com o perdão do pleonasmo, de que cabe ao Estado regular todas as atividades econômicas e todas as relações de trabalho. A esse respeito aliás, cabe perguntar o que pensa a pessoa que trabalhava dignamente como diarista doméstica e que agora não consegue mais trabalho porque o Estado resolveu interferir nas relações para “assegurar direitos”, e com isso restringiu o mercado possibilitando apenas às famílias ricas ou de classe média alta arcar com os custos, que vão para os cofres do Estado, de contratação de serviços domésticos.

Não adianta agora o colunista Reinaldo Azevedo publicar texto de tucano indignado com o bloqueio do WhatsApp, sendo que ele mesmo foi um dos formadores de opinião que se posicionaram com uma pretensa isenção quando da discussão da lei. O que a imprensa não teve coragem de fazer durante a discussão dessa estrovenga autoritária foi ouvir especialistas que realmente conhecem o assunto para mostrar que o Marco Civil da Internet é uma legislação de inspiração autoritária de viés esquerdista, e que sua adoção está relacionada a um poderoso jogo de poder que envolve de um lado o território da internet, que é de fato livre no mundo ocidental, e de outro as tentativas russas e chinesas de impor controle sobre o mesmo.

Essa obsessão por controlar a internet levou o moribundo governo socialista brasileiro a celebrar diversos acordos de cooperação tecnológica com russos e chineses na área de telecomunicações, envolvendo inclusive a possibilidade de uso de backbone ou de cabo de transmissão transcontinental no Atlântico Sul. O que estava em questão nessas negociações não era e nem nunca foi uma medida exclusivamente técnica, mas sim o interesse geopolítico de colocar a internet sob controle do estado, como acontece na Rússia e na China.

É preciso enfatizar que o Marco Civil da Internet é uma legislação autoritária e antidemocrática que visa restringir a liberdade de expressão. É por esse motivo, e somente por esse motivo, que o quase finado governo socialista brasileiro tanto se empenhou em sua aprovação, e é também por esse mesmo motivo que seus pressupostos são endossados por organismos da ONU. Recomendamos ao leitor e à leitora esse excelente artigo do site Senso Incomum, onde esse tema é tratado com a necessária profundidade de um real especialista, e não com a superficialidade de um especialista fake ouvido por uma revistinha semanal que outrora já desfrutou de certo prestígio, antes de se vender a um governo socialista corrupto.


001 Anuncio Ate 06 Maio 2016

2 comentários sobre “O Marco Civil da Internet Restringe a Liberdade de Expressão

  1. Disse no feice sobre a posição isentona de Caiado que “propôs que o projeto contemplasse um rito sumário do Judiciário para casos em que as pessoas que se sentirem prejudicadas pelas informações divulgadas possam ter uma resposta mais rápida na Justiça”. Grande coisa.

    Curtir

  2. Pingback: O Bloqueio do WhatsApp e o Funcionamento Normal das Instituições | Crítica Nacional

Comentário ao artigo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s