Medidas desesperadas e aposta numa crise institucional

059
O governo ditatorial petista e seus aliados estão promovendo um ataque contra o Congresso Nacional e contra a Constituição a partir de várias frentes, valendo-se do aparelhamento que o petismo realizou das instâncias superiores do poder judiciário, em especial da suprema corte, conforme determina a estratégia bolivariana dos socialistas latino-americanos. O esforço consiste em impedir que o Congresso Nacional exerça seu direito soberano de votar o processo de impeachment contra a presidente.

Para isso, a Advocacia Geral da União, chefiada pelo militante petista José Eduardo Cardozo, abandonou de vez sua missão institucional de defender a união para se tornar escritório de advocacia bancado com recursos públicos a serviço exclusivo da pessoa da presidente da república. Esse escritório particular entrou com pedido de mandado de segurança no STF contra o impeachment. O pedido será analisado por Edson Fachin. Por sua vez, o PCdoB também entrou na suprema corte por meio de uma medida de ação direta de inconstitucionalidade, que será analisada por Marco Aurélio Mello.

Essas medidas desesperadas, bem como outras que poderão ser tentadas nas próximas horas, refletem a decisão da ditadura socialista petista de permanecer no poder a qualquer custo, inclusive ao custo de uma crise institucional que inevitavelmente irá advir de um choque entre os poderes legislativo e judiciário, caso esse último (aparelhado a serviço da ditadura petista) decida usurpar por meio de chicana jurídica a autonomia do poder legislativo, conforme claramente expressa no texto constitucional. Uma usurpação que o supremo já vem fazendo desde quando o ministro Barroso decidiu transferir para o Senado a decisão a final de admissibilidade do processo, alterando numa penada a lei do rito do impeachment, que confere claramente essa decisão ao plenário da Câmara.

001 Anuncio Ate 06 Maio 2016

Nada do que estamos assistindo hoje deve nos surpreender, pois o que a ditadura petista está fazendo para se manter no poder a qualquer custo é simplesmente seguir o mapa e o roteiro traçado pela estratégia dos socialistas latino-americanos, que consiste em ocupar e aparelhar as instâncias do judiciário para este subjugue e coloque o legislativo de joelhos ante ao poder ditatorial do executivo. Foi exatamente esse o roteiro seguido na Venezuela e é exatamente isso que o petismo está fazendo agora, como já havíamos antecipado há cerca de seis meses nesse artigo aqui escrito para o antigo blog pessoal do editor do Crítica Nacional.

As decisões que a suprema corte vier a tomar nas próximas horas e a reação que o poder legislativo vier a tomar irão determinar o nível de comprometimento e de deterioração que o câncer político chamado petismo promoveu em nossas instituições e na nossa ainda frágil democracia. Nesse momento cabe aos brasileiros de bem fazer a defesa intransigente do Congresso Nacional, a despeito de seus inúmeros vícios, como forma de defender e preservar a nossa democracia contra a vocação socialista ditatorial do petismo.


 

Um comentário sobre “Medidas desesperadas e aposta numa crise institucional

  1. Pingback: A idiotia política de quem está aplaudindo a decisão da suprema corte imperial | Crítica Nacional

Comentário ao artigo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s