Um livro obrigatório para conhecer a Idade Média e desfazer as mentiras que nos ensinaram

A Idade Média foi o período em que foram assentados os elementos cruciais para a formação da civilização ocidental. Durante esses cerca de mil anos da história, os povos do continente europeu assistiram ao nascimento das primeiras universidades que lançaram as bases do que viria a ser a ciência moderna. Assistiram ao nascimento dos primeiros hospitais, como extensão do mandamento moral de caridade e de cuidado com os enfermos. Foi durante esse período que a cultura clássica grega e latina foi recuperada para se tornar o fundamento da alta cultura ocidental, que incluiu as diversas formas de arte que vão desde a arquitetura esplendorosa das catedrais aos grandes gênios da pintura e escultura e da música erudita.

Foi durante a Idade Média que se consolidaram junto aos povos europeus em processo cristianização os valores morais e éticos de base judaico-cristã, centrados nos princípios do valor supremo da vida, da dignidade do ser humano e da justiça. Valores esses que viriam depois se tornar a base filosófica dos sistemas jurídico-legais da maioria dos países ocidentais, e em cima dos quais se erigiram as democracias republicanas ou monárquicas, que são a marca distintiva da civilização mais avançada que o ser humano já criou: a civilização ocidental.

No entanto, a despeito da importância capital da era medieval para compreender e explicar a nossa civilização, há mais de um século a Idade Média é descrita e ensinada como idade das Trevas ou como a Longa Noite da História: um período que teria sido marcado pela ignorância, pelo obscurantismo, pelo imobilismo social decorrente do feudalismo, pelo irracionalismo e pela atitude anticientífica principalmente por parte da Igreja. Todas estas descrições são rigorosamente falsas e refletem uma deturpação permanente desse período. Deturpação e falsificação que tiveram início ainda na Revolução Francesa e que se acentuaram nas décadas seguintes, por influência principalmente do pensamento marxista no campo da pesquisa e do ensino de história.

Felizmente nem todos os historiadores se renderam a essa deturpação. Dentre os que se destacaram ao longo de anos em resgatar a verdade histórica do período medieval, mostrando que foi uma era de luz e não de trevas, está a historiadora francesa Régine Pernoud, cujo livro Idade Média: o que não nos ensinaram, será lançado no Brasil pelo Editora Linotipo Digital, com prefácio e notas do professor de história e medievalista Ricardo da Costa. Régine Pernoud é considerada uma das mais importantes historiadoras de todos os tempos, tendo sido agraciada pela Academia Francesa em 1998 pelo conjunto de sua obra. A Editora Linotipo Digital está promovendo a pré-venda do livro por meio de crowdfunding através do site Kickante.

Queremos recomendar com muita ênfase aos nossos leitores que apoiem a campanha promovida pela Linotipo Digital para o lançamento do livro de Régine Pernoud e que o adquiram antecipadamente através da Kickante, pois se trata de uma obra essencial para compreender a verdade do período histórico que nos legou nada menos que a civilização ocidental.


001 Anuncio Ate 06 Maio 2016

3 comentários sobre “Um livro obrigatório para conhecer a Idade Média e desfazer as mentiras que nos ensinaram

  1. Pingback: Um livro obrigatório para conhecer a Idade Média e desfazer as mentiras que nos ensinaram | Rafael Plácido

  2. Pingback: Igreja Católica: A Construtora da Civilização Ocidental | Crítica Nacional

Comentário ao artigo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s