Urgente: Governo Cogita Decretar Estado de Defesa

O senador Ronaldo Caiado acaba de informar nesse fim de tarde em sua página oficial no facebook que possui informações de que o governo ditatorial petista cogita decretar Estado de Defesa, nos termos do Artigo 136 da Constituição. A decretação desse estado de exceção implicaria, entre outros, na restrição a direito de reunião e quebra de sigilos de correspondência e de comunicação telefônica de todos os cidadãos brasileiros. O petismo tentará esgarçar o que resta da democracia brasileira, da qual ele próprio se beneficiou e está empenhado em destruir como fazem todos os comunistas, até o último limite. Daqui a pouco tentaremos trazer mais detalhes.

O Jornal Crítica Nacional depende somente de seus leitores para se manter
Colabore e clique aqui para fazer uma assinatura de contribuição para o jornal

13 comentários sobre “Urgente: Governo Cogita Decretar Estado de Defesa

  1. Não vejo ninguém defender as nossas força armadas, já que temos bandidos perigosos…. Uma intervenção Militar seria e é a única solução, já estamos vivendo uma ditadura! Não reconhecemos isso… Valores invertidos

    Curtir

    • SOU INTERVENCIONISTA, E AFIRMO QUE O POVO JÁ PEDIU SIM A INTERVENÇÃO, JÁ FEZ MANIFESTAÇÕES NAS PORTAS DOS QUARTÉIS, TEM ATÉ GENTE ACAMPANDO NA FRETE DOS QUARTEIS, E AS FFAA, NADA, NADA, NADA E AINDTA TEM O VILLAS BOAS, DIZENDO LAMENTÁVEL OS PEDIDOS DE INTERVENÇÃO, ENTÃO DEPOIS DISSO, FAZER O QUE???

      Curtir

    • Você acredita que temos ainda as forças armadas a favor do povo? Eu não. Creio que se realmente a anta fizer isso será apoiada pelas FFAA, o comandante do exercito já disse que o povo que caminhe com suas próprias pernas e isso está gravado em vídeo.

      Curtir

  2. Nao compraram nada as FFAA. O EB, como nos esta louco pra tirar esse bando de la`. Abram bem os olhos e afinem a audicao. O Gaucho Villas Boas e` astuto e tem calma. Nao quer levar a um derramamento de sangue. A melhor vitoria e` aquela que o General ganha sem lutar. Fui SGT temporario. Sei como o EB pensa, e sua estrategia. Foram decadas ridicularizando o EB, acusando de ditadura. E agora pedem socorro. Serao socorridos na hora certa. Emmert.

    Curtir

    • O gen Vilas Boas sempre foi enfático em suas declarações que o Exército irá seguir a CF e o regulamento, como esse decreto de estado de defesa é da cmte suprema ele irá obedecer. Interpretando bem as declarações não deixam dúvidas.

      Curtir

  3. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    idiotas

    Curtir

    • Obrigado por nos dar audiencia e gera tráfego para nosso site. Pelo menos para alguma coisa a escória petista serve. Continue nos acompanhando em nossas postagens diárias aqui.

      Curtir

  4. Art. 136. O Presidente da República pode, ouvidos o Conselho da República e o Conselho de Defesa Nacional, decretar estado de defesa para preservar ou prontamente restabelecer, em locais restritos e determinados, a ordem pública ou a paz social ameaçadas por grave e iminente instabilidade institucional ou atingidas por calamidades de grandes proporções na natureza.

    § 1º O decreto que instituir o estado de defesa determinará o tempo de sua duração, especificará as áreas a serem abrangidas e indicará, nos termos e limites da lei, as medidas coercitivas a vigorarem, dentre as seguintes:

    I – restrições aos direitos de:

    a) reunião, ainda que exercida no seio das associações;

    b) sigilo de correspondência;

    c) sigilo de comunicação telegráfica e telefônica;

    II – ocupação e uso temporário de bens e serviços públicos, na hipótese de calamidade pública, respondendo a União pelos danos e custos decorrentes.

    § 2º O tempo de duração do estado de defesa não será superior a trinta dias, podendo ser prorrogado uma vez, por igual período, se persistirem as razões que justificaram a sua decretação.

    § 3º Na vigência do estado de defesa:

    I – a prisão por crime contra o Estado, determinada pelo executor da medida, será por este comunicada imediatamente ao juiz competente, que a relaxará, se não for legal, facultado ao preso requerer exame de corpo de delito à autoridade policial;

    II – a comunicação será acompanhada de declaração, pela autoridade, do estado físico e mental do detido no momento de sua autuação;

    III – a prisão ou detenção de qualquer pessoa não poderá ser superior a dez dias, salvo quando autorizada pelo Poder Judiciário;

    IV – é vedada a incomunicabilidade do preso.

    § 4º Decretado o estado de defesa ou sua prorrogação, o Presidente da República, dentro de vinte e quatro horas, submeterá o ato com a respectiva justificação ao Congresso Nacional, que decidirá por maioria absoluta.

    § 5º Se o Congresso Nacional estiver em recesso, será convocado, extraordinariamente, no prazo de cinco dias.

    § 6º O Congresso Nacional apreciará o decreto dentro de dez dias contados de seu recebimento, devendo continuar funcionando enquanto vigorar o estado de defesa.

    § 7º Rejeitado o decreto, cessa imediatamente o estado de defesa.

    Curtir

  5. Diante do Decreto apresentado aqui pelo Rafael, só nos resta dizer que essa notícia é mais uma para alarmar e gerar ódio. Porque para que a Presidenta decreto o Estado de Defesa, ela precisará da maioria absoluta do Congresso Nacional, segundo o parágrafo 4o. E todos sabemos que ela não tem nem a metade do Congresso pra aprovar qualquer medida, ainda mais uma medida que iria frustrar os planos de quem está até babando para assumir o poder.

    Curtir

Comentário ao artigo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s