Um alvo que revela e que não deixa dúvida

011

Nas manifestações dessa sexta-feira organizadas pelo petismo e suas milícias fascistas pagas, o principal alvo dos ataques por parte dos milicianos vermelhos e por parte do próprio Lula foi o juiz Sérgio Moro, que comanda a Operação Lava Jato. Moro foi associado a Hitler e a Judas entre outros, e havia até mesmo cartazes pregando sua morte. No entanto, há um aspecto desse comportamento do petismo que é bastante revelador e que, até onde sabemos, não foi abordado por nenhum outro analista político, e que merece ser considerado.

Em condições normais da vida democrática, um partido organiza mobilizações políticas de seus filiados e eleitores em defesa de sua plataforma e para criticar e atacar os seus oponentes e adversários de outros partidos políticos. Nesse caso, esses ataques devem ser vistos com naturalidade, pois estão no âmbito da luta política.
Porém, o que vimos na sexta-feira não foi exatamente uma manifestação política no sentido convencional descrito acima. O que assistimos foi uma massa de milicianos pagos, liderados por um indivíduo investigado pela justiça e em vias de ser preso, reunida para atacar justamente o membro do judiciário encarregado de chefiar as investigações sobre os supostos crimes cometidos por esse mesmo líder dessa massa de milicianos. Oras, um evento assim pode ser chamado de qualquer coisa, menos de manifestação política no sentido usual.
Ao escolher Sérgio Moro como o principal alvo de seus ataques, e não seus adversários políticos usuais com quem disputa as eleições, o petismo acabou por revelar mais uma vez sua real natureza: não se trata de uma organização política em que alguns de seus membros estejam sendo acusados de cometer crimes. O petismo revela-se na verdade como uma organização criminosa, em que alguns de seus membros ocuparam e ocupam importantes cargos políticos do país para poder continuar praticando crimes. 

O Jornal Crítica Nacional depende somente de seus leitores para se manter
Colabore e clique aqui para fazer uma assinatura de contribuição para o jornal

Foto: Nacho Doce da Reuters publicada em Veja.

2 comentários sobre “Um alvo que revela e que não deixa dúvida

Comentário ao artigo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s