Parlamentarismo agora é golpe contra a direita

Milhões de brasileiros foram às ruas nesse domingo histórico não somente para protestar e exigir o fim imediato do moribundo governo socialista do PT. A população também expressou seu profundo rechaço e desprezo pela agenda ideológica esquerdista que domina o país há décadas e que é endossada por toda a classe política, particularmente pelas lideranças tucanas. E esse rechaço ficou claro nas reações de desprezo e de hostilidade que essas lideranças experimentaram em sua tentativa frustrada de tirar algum ganho político durante a manifestação na capital paulista.

A população foi às ruas para exigir da classe política que aprove de imediato o impeachment para pôr um fim ao governo petista. Os milhões de brasileiros não foram às ruas, e retornarão a elas se necessário, para reivindicar a mudança do regime político para o parlamentarismo! Por essa razão, as propostas que estão surgindo para adoção imediata do parlamentarismo devem ser igualmente rechaçadas e repudiadas, pois se trata de mais uma traição da vontade popular. É importante ter claro que, em que pese as vantagens relativas do parlamentarismo como forma de governo, sua adoção agora tem um único sentido: impedir a ascensão da direita e garantir à essa mesma classe política a permanência no exercício do poder, mesmo que o petismo tenha saído de cena.

Afinal, não podemos esquecer que ao longo desses treze anos, uma parcela dessa mesma classe política, principalmente a oposição de fachada dos tucanos, foi parceira e cúmplice e avalista do projeto de poder político socialista autoritário e antidemocrático implementado pelo petismo. O único segmento dessa classe política que se apresentou de maneira consistente como oposição firme e coerente à agenda ideológica do petismo é aquele representado por figuras como Jair Bolsonaro e Ronaldo Caiado e mais alguns poucos parlamentares, todos eles da direita. Não é sem motivo que eles estão entre os poucos políticos que são aclamados pela população nas ruas e nas manifestações.

O fato é que pela primeira vez em nossa história recente, uma parcela expressiva dos brasileiros informados está se dando conta de que políticas de esquerda sempre resultam em fracasso, e que o país somente tomará o rumo de se constituir como nação civilizada de fato quando tivermos um governo que expresse a vocação conservadora e politicamente de direita da maioria da população. E é justamente contra essa mudança de percepção que essa mesma classe política, que até agora endossou as políticas esquerdistas do petismo e sua agenda, está reagindo por meio dessa tentativa de golpe branco do parlamentarismo.


Um comentário sobre “Parlamentarismo agora é golpe contra a direita

  1. Excelente compreenção dos fatos. Mas sabemos que, nas atuais circunstancias político-partidarias brasileira, uma ascenção da verdadeira direita, motivará os “progressitas” e “esquerdistas”a transfigurarem sua posição, criando a “nova direita” como é o caso de alguns movimentos criados recentemente. E infelizmente, o brasileiro, mesmo o conservador é muito orfão de representantes, o que poderia facilmente, leva-los a seguir figuras, personalidades que na verdade, jamais terão compromisso com o conservadorismo, ordem e liberalismo econômico. É necessário, neste momento, se possível e viável a introdução de um partido, ou grupo de políticos em um mesmo partido, que tivesse o claro viés e comportamento conservador, caso contrário, as forças continuariam muito esfareladas no efetivo combate a ideologia “progressitas globalista”

    Curtir

Comentário ao artigo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s