As palavras e os sentidos

Homofobia, islamofobia, xenofobia, extremismo, racismo, ódio, intolerância. Mas também amor, inclusão social, distribuição de renda, função social da propriedade, tolerância. A guerra política tem uma dimensão linguística e semântica poderosíssima da qual pouca gente se dá conta. O politicamente correto é um dos subprodutos dessa dimensão, uma criação genial do gramscianismo que a esquerda vem usando com sucesso há mais de meio século, e que faz da novilíngua orwelliana um mero exercício para amadores.

A direita não só não foi capaz ainda de criar suas próprias armas linguísticas para o campo de batalha semântico da guerra política, como muitas vezes cai na armadilha gramsciana e emprega os termos acima no exato sentido que a esquerda atribui a eles. Ou seja, em termos de estratégias de luta política, a direita ainda se limita a dançar conforme a música tocada pela esquerda, e não conseguiu ainda ela mesma, a direita, assumir a batuta e ditar o compasso.


 

Comentário ao artigo:

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s